19
setembro
2014

Testei: xampu seco do Lee Stafford

Postado por Ana em Cabelo

Se tem uma categoria de produto que eu uso muito pouco é o tal de xampu seco. Simplesmente porque eu lavo o cabelo todo dia (oleoso e amassa muito à noite). Comprei vários produtos da marca Lee Stafford no início do ano (promoção 30% off! 🙂 ). Lee Stafford é um “cabelereiro de celebridades” britânico, e a sua marca de produtos para cabelo é super elogiada, então não resisti.

lee1

Antes de postar sobre o xampu seco deles eu quis esperar um tempo, porque vocês se lembram do que aconteceu com o meu primeiro xampu seco (da Klorane)? Ele simplesmente desapareceu misteriosamente do pote e cheguei a falar que nunca mais ia comprar um ! Mas o tempo curou o trauma e a notícia boa é que este rosa, mesmo em um canto sem ser usado por dois meses, não sumiu!

Quais são as situações em que uso o xampu seco: olha, geralmente são em momentos em que tenho que sair de casa sem banho mas acho que meu cabelo está muito oleoso para o convívio social. Ou seja: quero ir à academia ou rapidinho ao supermercado mas estou com vergonha do cabelo (não lavo antes de malhar ou correr, claro). Ou, a situação que mais me irrita, quando o marido fala: “bora não sem onde, mas tem que ser agora porque já vai fechar“. Daí não dá tempo de tomar banho nem nada, mas como aqui na roça a gente sempre encontra conhecido na rua, vou de xampu seco mesmo. Aliás, a chance de encontrar um conhecido na rua é diretamente proporcional ao grau de creuzice em que você se encontra. Por isso, mesmo sendo algo que uso pouco, faço questão de ter um no canto.

Variantes:

secosFoto: divulgação

Existem xampus secos da própria marca para cabelo escuro e para cabelo castanho médio. Minha raiz é escura e usei esse “Original” sem problema algum!

Como usar:

Segure o spray a uma distância de uns 15 cm da raiz oleosa e o acione! Daí você espalha o pozinho branco com os dedos.

Qualidades:

Olha, não tenho nada de ruim para falar sobre este xampu seco…

– Cheiro bom
– Não deixa muito sem brilho/opaco após o uso
– Não some da embalagem (pelo menos comigo)
– Suga bem a oleosidade

lcrate5

Preço e onde comprar

Aqui na Alemanha o preço normal por 150 mL dele é 9,45 euros. Já vi vendendo na Müller e na Douglas e na Amazon.de é mais caro: 9,95 por 100 mL. No Ebay.com achei por 11 dólares. No Brasil tem na Época Cosméticos por 46,90 e na Sephora por 43 reais.

E aos poucos vou soltando resenhas dos outros produtos da marca que comprei! 🙂

Beijos!

17
setembro
2014

Maré negra capilar

Postado por Ana em Cabelo, Crônicas cosméticas

Se até a Kate já teve seus Bad Hair Days de frizz indomável, quem sou eu para nunca ter esses momentos ruins também, né? Eu estou passando por uma maré negra capilar.

badhair

O problema da queda

Lembram da saga da careca iminente?

  • Quando o cabelo cai
  • Meu arsenal anti-careca
  • Pois então, aquilo era 99% estresse mesmo. As coisas se acalmaram e não estou usando mais nenhum produto contra queda e mesmo assim já voltou ao normal. Só que o volume atual ficou, obviamente, mais minguado ainda. E eu não gostei do efeito que os produtos anti-queda tiveram. Nasceram vários fios “novos”, o que é ótimo. Só que esses fios “novos” enquanto não crescem bastante dão um aspecto bem feio. Dá impressão que tem muito frizz.

    Descolorante & Eu

    Eu concluí (finalmente) que meu cabelo não aguenta descolorante, mesmo com todos os cuidados. Simplesmente não aguenta, os fios são extremamente finos e arrebentam todos, principalmente as pontas. Eu fazia luzes de touca até 2010, daí fiz californianas em 2011 e até janeiro deste ano fazia luzes “blend”. Em meados de 2011 eu estava na minha auto-entitulada plenitude capilar“. Nunca fui tão feliz com a cor dos meus cabelos! E estavam relativamente saudáveis.

    califEm 2011, que saudades! 🙁

    Mas o tempo trouxe danos e eles não passaram impunes ao descolorante. Em janeiro deste ano foi a última vez que mexi na cor, mas fiz os reflexos com tinta por causa da queda. A tinta não dá aos meus cabelos um efeito tão bonito quanto o descolorante, é sim muito mais discreta e a tendência é o meu cabelo ficar com um aspecto mais escuro mesmo. Só ver nas fotos do meu casamento.

    pontasPontas sofridas em 2012 e o cabelo em janeiro, logo antes das últimas luzes (com tinta).

    Durante as 5 semanas que estive em BH, matutei até o final se ia retocar a cor ou se deixava pra lá. Eu obviamente não vou mexer na cor do meu cabelo aqui na Alemanha – o gosto, a experiência, os métodos, são todos diferentes. O que eles acham bonito é diferente do que nós achamos. Decidi aproveitar que ainda quase não tenho fios brancos e deixá-los recuperarem um pouco, tipo um rehab capilar. Como só tem descolorante nas últimas pontas, acho que no próximo corte já me verei livre dele. Eu quero voltar sim a ter o cabelo mais claro, mas por ora não vou fazer nada.

    A ironia do corte:

    Fugindo dos cortes “anos 80” que assombram a Terra da Salsicha, eu deixei para cortar cabelo em BH. Pois ironicamente o cabelereiro fez o proibido no meu cabelo, repicou a frente toda! E deixou o volume menor ainda e super difícil de “domar”.

    chitao

    Sem muito drama, porque vai crescer de novo, daí eu corto. E vou cortar aqui mesmo, não é possível, meu cabelo não é difícil de cortar. Aqui pertinho tem um salão com uma cabelereira que fala 6 idiomas incluindo o português. Pois bem, eu vou falar para ela nos 6 idiomas que não é para repicar na frente e não é pra fazer corte dos anos 80, espero que ela entenda!

    O protetor térmico que não deu certo

    Já que estou fazendo um rehab capilar e não consigo ficar sem dar uma secadinha, estou pelo menos prestando atenção em proteger o cabelo do calor do secador. Então em dezembro passado comprei um protetor térmico “Iron Guard” da CHI, que é uma marca ótima de produtos para cabelo.

    chi

    Eu achei o protetor uma b*sta desde o primeiro uso mas insisti durante pelo menos 50 vezes por confiar na marca e porque odeio desperdício, mesmo de coisa ruim. Ele deixa o meu cabelo duro, difícil de desembaraçar e sem brilho. Daí essa semana o nó que formou no meu cabelo foi tão absurdo e tão grande e tão impossível de desfazer que eu passei a tesoura. Sim, eu cortei uma mecha enorme do meu cabelo. Foi da parte “de dentro” mas eu já tenho pouco, né! Foi a cereja do bolo da maré negra capilar!

    Resumo

    Cabelo com uma cor que não gosto, com um volume que não gosto, com um corte que não gosto. Só fica razoável quando faço babyliss. Estou longe de ficar triste por causa disso, eu sei que é “só cabelo” (aspas, aspas, aspas) minha gente. Mas que é chato, é! E o blog se chama “Linda e Cheirosa”, então provavelmente é para discutir sobre algo muito aquém das idéias de Nietzsche! hahahaha…

    Beijos!

    11
    setembro
    2014

    Água morna com limão e divagações sobre a “vida Fit”

    Postado por Ana em Dieta

    Lembro de uma vez quando era adolescente e comi tanto brigadeiro em um aniversário que me deu uma dor de barriga horrível. Daí minha amiga me disse “toma água morna com limão que melhora”. Mais parecia superstição da roça, mas lembro que funcionou. Assunto esquecido, nunca mais tomei a tal mistura.

    zitrone3

    Com a onda fitness que invadiu a internet acabei vendo que muita gente recomenda a mistura, pois é “detox“. E nem falo só de instagurus, mas de “celebridades” mesmo. Uma que não abre mão é a Gisele Bündchen: todo dia de manhã toma a mistura em jejum100mL de água morna + meio limão (sem adoçar). Eu agora comecei a fazer o mesmo – faço com limão siciliano e na primeira vez achei ECA, mas na segunda já nem achei ruim, viu?

    O que é fato: O limão tem suas vitaminas (tipo C) e funciona como anti-oxidante e nessa temperatura funciona como adstringente (“arrastando a gordura da parede do sistema digestivo”.) Tem algumas outras informações difundidas na internet que leio com parcimônia: dizem que ajuda a regularizar o pH – informação essa que ainda não compreendo muito bem pois temos um sistema intrínseco perfeito para, por si, só controlar o pH (salve em doenças); e a mais estranha delas que li “ajuda a hidratar o sistema linfático”. O que diabos seria hidratar o sistema linfático? o.O Falar que emagrece por si só também acho um pouco demais. Mas enfim – pelo efeito detox já inseri à minha rotina. Mas o papo hoje vai além do limão com água morna.

    Eu engordei 4kg em BH. Eu sou meio compulsiva. Comi McDonalds, coxinha, pastel, chocolate, cerveja e porcaria o tempo todo. Eu sei que o ideal é equilíbrio, mas eu sou meio “tudo ou nada“, sabe? Se estou comendo saudável um dia mas daí como alguma coisa gorda, aquilo tira meu ânimo e eu chuto o balde e passo a comer pior ainda no resto do dia. Alguém se identifica? Por isso cheguei aqui e resolvi começar a comer bem de novo. Mas infelizmente neste recomeço só funciono sendo mais radical, pelo motivo citado acima. O que eu sempre me esqueço (e não sei o porquê) é que as tais comidas fit (e exercício físico) me fazem sentir bem – fisicamente e psicologicamente. Tão logo recomeço a reeducação alimentar já lembro disso. Eu não gosto muito de falar em dieta, queria mesmo era mudar hábitos para sempre. Tenho minhas pequenas “conquistas”: já consigo trocar massa e arroz normal por integral de boa, até farinha eu encaro a integral. Ontem mesmo fiz quinoa pela primeira vez.

    quinoa2

    Mas os meus pontos fracos são: salgadinhos, biscoitos, vinho. Eu tinha mania de comprar os famosos biscoitinhos de aveia da Ikea para deixar para visitas, mas quem disse que eles sobreviviam até a próxima visita?

    Uma estratégia muito importante pra mim é não ir ao supermercado com fome e evitar ter porcarias dentro de casa. Minha filha, você não tem auto-controle? – diz sempre o meu pai. A resposta é NÃO! 🙂 E não é fácil, porque moro em cima de um supermercado. Mas impossível não é. Eu tenho marés de vida saudável entremeadas com porra-louquice alimentícia. Acontece! Mas tenho em quem me inspirar para ser mais persistente: vejo como minha irmã conseguiu mudar a alimentação da família toda – e isso já faz uns 2 anos. Brinco que a despensa dela mais parece um instagram da Gabriela Pugliesi. Mas piadas à parte, fato é que tudo que tem na casa dela é gostoso E saudável. Porque não é preciso comer coisa ruim para comer bem. É cada delícia que ela aprendeu a fazer… Até o strogonoff é fit – e a gente come sem notar que é tão saudável. Daí vejo as menininhas comendo aqueles pratos coloridos e só pensando que vão agradecer à mãe delas no futuro. É mais do que não ter celulite; alimentação saudável desde nova é um grande fator protetor para doenças cardiovasculares e câncer no futuro. Conversando com meu mastologista a respeito de testes genéticos para câncer de mama (Jolie Feelings), ele me disse que não vê muito sentido no meu caso, que teria sentido talvez para a geração futura, para que os hábitos de vida pudessem ser otimizados desde a infância. Portanto, quem sou eu para criticar a “moda fitness”? Ela é a melhor “moda” que já existiu, e quando me vejo no fundo do poço da comilança como foi nos últimos meses, é justamente esse bombardeio de informações (algumas úteis, outras inúteis) que me fazem criar ânimo para voltar à linha.

    Quanto pensamento vindo de um copo de água com limão, não é?

    Ps: existe uma chance de eu dar uma sumida alguns dias. Não parece, mas ando muito ocupada e ainda vou viajar de lua-de-mel atrasada! 😉 Ah, eu coloquei recentemente uma opção de receber e-mail quando o blog for atualizado, só cadastrar ali à direita !

    Beijos & Back to Fit!

    Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
    Página 2 de 41234