19
novembro
2017

Mini-intensivo de Yoga em Cesena e o “bolonhesa” de Bologna

Postado por Ana em Viagens da Ana

Fiquei meses sonhando com essa pequena viagem … ando com uma sede enorme de Itália, sabe? Amo o país, amo os italianos, a comida, a língua. Minha vontade atual é de ficar vagando por lá todo meu tempo livre. 🙂 No início do ano, quando comecei a fazer Yoga, minha professora de italiano comentou de uma professora de Yoga da internet que era famosa por lá, a Scimmia Yoga. Disse que ela falava muito claramente e que seria legal eu unir as duas coisas. E tipo, opa! Esse “unir as duas coisas” é o que eu mais amo fazer – adoro matar vários coelhos numa cajadada só! Daí vi uns vídeos no You Tube, dei download de uns cursos no site e até participei de Yoga 30/30 que são 30 aulas de 30 minutos que você vai recebendo no seu email para fazer todo dia por um mês! Fiquei totalmente fã da Sara, apaixonada pelas aulas, pela voz da professora, tudo! Hahahahaha Ainda me considero super iniciante mas apesar de fazer Yoga na academia, acho que 90% do meu estilo vem das aulas online! E é até meio engraçado pensar que é a língua na qual fui alfabetizada em “Yoguês”- quando a professora da academia manda fazer a posição do herabsehender Hund eu penso “ah, tá, cane a faccia in giù“. kkkk Siachany!

as aulas foram no Centro Le Vie del Dharma

Ficava namorando no site as opções de aula ao vivo. Uma semana de retiro na Toscana, aiaiai, já pensou? Mas o que deu para planejar a curto prazo foi um intensivo de final de semana em Cesena. Para isso tirei uma segunda de folga, pois a cidade não é pertinho daqui, fica lá do outro lado da Itália. Eu nunca tinha ouvido falar nessa cidade! Vi que ficava na Emilia-Romagna, a uma hora de Bologna e uma hora de Rimini, em zona que não tem terremoto – daí decidi ir.

Cheguei em Bologna na sexta à noite e sábado beeeem cedinho peguei um trem para Cesena. Em contramão da minha personalidade reservada, na Itália me baixa um espírito do Grilo Falante e eu puxo papo com taxista e quem quer que passe pelo meu caminho. O fato de todo mundo até hoje ser uma simpatia ajuda. Fui andando até o meu B&B e observando aquela típica cidadezinha italiana, passando pelas ruelas, como amo essa sensação! Aliás, a contemplação é das minhas atividades favoritas. No meu caso específico, sinto que fazer muitas fotos e vídeos prejudica minha experiência, daí o fato de que tirei UMA única foto com a câmera. Estava um lindo final de semana de sol, uns 14 graus, perfeito! Cheguei ao B&B que tinha reservado e foi o lugar mais spooky que já vi em toda a minha vida. Dormi com um olho aberto e outro fechado. Gente, parecia a casa do Drácula, indescritível. Quem viu no stories do Instagram viu, quem não viu não vê mais. 🙂 A partir daí foram muitas horas intensivas de curso de Yoga, o curso durava 9 horas por dia. Tinha claro aulas físicas e seminários interativos. O legal é que eu era a única brasileira entre mais de 20 italianos. Me senti meio excêntrica, rs. Na verdade meu plano era ficar meio incógnita e mais quieta no meu canto, mas em algum momento tivemos que nos apresentar, escrever coisas, interagir. Eu entendo atualmente 95% do que é dito num contexto destes. Mas após “revelar” minha identidade, fiquei levemente incomodada com o pessoal me olhando para ver se eu tinha entendido as piadas, etc. Sabem? Tipo quando você vai no cinema e seu acompanhante fica olhando pra sua cara pra ver se você está rindo? Que saco ! kkkkkkk Mas simpáticos como sempre, puxavam bastante papo comigo. Almoçamos juntos comida vegana na marmita, e na pausa pro chá tudo o que eu queria era um café. Gente, tem que parar com isso de Yogini só tomar chá, não tá certo isso não! Os exercícios foram parecidos com os que ela dá online, mas ela fez de uma forma que era boa para iniciantes e para avançados, dava para você meio que personalizar de acordo com o que conseguia fazer. Mas é bem puxado, domingo acordei toda doída e me perguntei como conseguiria continuar! Ah, o estilo da Sara é Vinyasa Yoga, que atualmente consolidou-se como o meu favorito e é o único que faço.

Em Cesena comi num restaurante de serviço maravilhoso e comida fina e maravilhosa e preço ótimo (prato principal 10 euros!! Naonde que em Roma você consegue isso?). Se alguém algum dia pisar lá, se chama Da Ghigo, que fica bem na praça principal, a Piazza del Poppolo. Cesena é bem antiga e tem um ar bem misterioso. Não chega a ser uma cidade turística. É conhecida como a cidade dos três papas, pois Pio VI e Pio VII nasceram lá e Benedito III foi bispo de lá. Eu simplesmente amei passear pela praça, ruelas e ver aquela vidinha italiana correndo ali . Não deu para ver a Biblioteca Malatestiana, que talvez seja a principal atração, pois como disse, só tinha a noite livre.

Bom, comprei o livrinho da fessora no final e pedi até autógrafo! 😉

Fotinho do curso só tenho essa que ela mesma postou, e ainda saí de olho fechado.

Domingo fui para a estação e voltei de trem para Bologna, passeei à noite pelo centro e fui comer um Tagliatelle al ragù na Osteria dell’Orsa. Fui andando mesmo porque ficava a 1km do meu hotel. Muita gente diz que é o melhor bolognesa da cidade. Não sei se é o melhor mais achei excepcionalmente gostoso. Mas por outro lado já comi ao menos um na Alemanha tão bom quanto. O gosto da carne moída ganhou meu coração pois me lembrou a carne moída da minha vovó Gracy! Pedi um prato e uma taça vinho da casa e a conta ficou 8 euros!!! É tudo muito simples, dividi a mesa com 5 pessoas e tipo você paga no balcão, nem precisa dar gorjeta (mas eu sempre dou, os italianos ficam meio espantados). Tinha fila na porta (cheguei umas 21h), mas quando entrei pra dar meu nome e disse que era só eu, o homem falou que eu podia me sentar na hora mesmo. The perks of travelling alone🙂

DE LAMBER OS BEIÇO

Não se esqueça: eles não comem esse molho com spaghetti, só com tagliatelle e é quase uma ofensa pedir um “spaghetti com molho bolonhesa”. E bolonhesa se chama “al ragù”. Então fuja dos restaurantes pega-turista com plaquinha “pasta bolognesa” na porta. 🙂

Quando acordei segunda de manhã e abri a janela, vi caindo a chuva que eu já esperava pela previsão. Mas daí a chuva se tornou branca. Oi? Virou uma tempestade de neve. Em Bologna! Os italianos obviamente não estavam preparados. Cancelaram quase todos os vôos e manoooo aquele aeroporto titica não está preparado pra isso. Nem tinha lugar pra sentar no chão, mal dava pra comer algo, ir ao banheiro, etc. Esta segunda-feira foi um caos completo para mim, não só pelo que aconteceu no aeroporto mas também por outras coisas pessoais. Tanto que dormi na casa dos meus sogros nos arredores de Frankfurt, minha sogrinha cuidou bem de mim <3 e avisei que não daria para trabalhar terça. É um dia que quero esquecer. E deixar na minha cabeça somente as recordações deste final de semana especial.

A única coisa de que me arrependi então foi ter ido de avião. Era bem longe de trem, umas 8 horas, por isso resolvi voar. Achei uma má decisão não só pelo que aconteceu, mas porque quando viajo de trem aproveito bem mais o tempo, leio horrores e ainda amo. NO avião eu não me concentro, sofro, e ainda tem que ir pro aeroporto, chegar antes, pegar conexão, então no fim das contas dá no quase no mesmo.

Haverá outro mini-intensivo desses em abril para quem se interessar. Paguei uns 150 euros pelo curso (inscrição com antecedência) e pelo almoço paguei 10 euros por dia. Se valeu a pena? Moltissimo! 😉

Beijos!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
  1. Karoline 21/11/2017 às 20:59

    Oi, Ana.
    Espero que as coisas estejam tudo bem por aí depois da Segunda-Feira.
    A Itália é maravilhosa, né!!
    Eu não imaginava que seu nível e Italiano fosse tão bom. Só de pensar que no início de tudo vc queria estudar russo, hein ( salvo engano), acabou que vc aprendeu duas línguas antes.
    bjos

    • Ana 25/11/2017 às 12:59

      haha, menina esse tal de russo é punk
      tá “on hold” por enquanto – primeiro pq meu negocio agora é ficar com o ita tinindo. E segundo, ando meio “decepcionada” com a rússia faz uns anos, por uma serie de motivos. Entao atualmente o meu interesse seria puramente linguistico , mal tenho vontade de ir pra la mais, o que pra mim “mata” parte da experiencia. Entao se bobear ate aprendo mais uma antes 🙂 Bjs

Comente você também