19
junho
2017

Como faço as unhas na Alemanha

Postado por Ana em Beleza, Unha

Olá pessoal! Ontem esqueci de comentar a novidade: o blog agora meio que mudou de nome e endereço. Você pode acessá-lo pelo http://anacris.de, que é o mesmo nome do meu instagram! 🙂 Se você é apegada ao lindaecheirosa.com, não se desespere porque manterei o domínio! Então acessem como preferir.

Eu na verdade nunca me identifiquei com o nome do blog e há anos queria mudar – quanto mais agora que, apesar de gostar de coisas de mulherzerinha forevah, acabo contando mais do dia-a-dia, variedades, coisas da vida da Alemanha. Enfim, faz parte, né? Nove anos depois eu mudei muito, já estou bem mais velha 🙁 – e agora o nome pelo menos com certeza tem a ver comigo, he he he!

Não vou abandonar a parte escrita não, mas estou querendo postar um vídeo por semana no canal do Youtube e agora vou compartilhá-los aqui também!

Conto com o apoio de vocês e… apertem o PLAY!

Beijos da Ana Cris!

18
junho
2017

Como planejo a minha rotina – em 15 passos!

Postado por Ana em Coisas da Ana

Esse é um tema bastante pedido por quem me acompanha! Eu não fui sempre assim, mas atualmente estou convicta que o planejamento torna a vida MUITO mais fácil. Eu fui por mim mesma percebendo que a melhor forma de organizar a rotina é fazendo um plano semanal. Claro que você pode ter planos a longuíssimos prazos e traçar milestones para chegar até eles e isso é ótimo. Só que planejar a semana é algo mais palpável e te dá uma boa visão de conjunto para ir aperfeiçoando depois. Fiquei bem satisfeita quando li o livro “Os Sete Hábitos de Pessoas Altamente Eficazes” em que ele fala que o melhor planejamento é realmente o semanal. 🙂

planer1

Bom, não acho que ninguém precisa de um planer para se organizar. Tampouco de canetinhas, firulas, adesivos. Se isso te ajuda, vá em frente! Mas eu particularmente tento não enfirular muito meu planejamento, senão daqui a pouco preciso planejar tempo para montar o planer, hahaha! No máximo hachuro com marca-texto. Anotar em algum lugar, que seja em uma folha A4, acho sim importante – parece que cria um compromisso maior consigo, sabe? O meu planer de 2017 eu sinceramente não indico. É da marca Mossery e comprei por indicação de um studygram. Caí no CONTO DO JABÁ! Este suja muito e o meu ainda veio faltando páginas. Só sei que em 2018 vou investir num filofax. Seguem as dicas:

1) Planeje domingo – ou um dia fixo qualquer

Acho pessoalmente domingo o melhor dia para planejar. Primeiro porque dá tempo, né? E dá uma visão melhor da “semana útil”, que é quando o tempo é mais contado. O negócio é escolher um horário na semana para fazer seu planejamento. As coisas que eu tenho hábito de fazer igual eu obviamente não planejo, tipo rotininha de beauté da noite, fio-dental neurótico …. Mas enquanto o hábito está se formando, é melhor escrever sim! 🙂

2) Seja sua chefe

Eu tenho um combinado comigo mesma: o que eu falei, tá falado! Ou: o que eu escrevi, tá escrito! A não ser que eu tenha um bom motivo para não cumprir uma coisa X, eu sei que tenho que cumprir. Acho que em 95% dos casos em que não fazemos o que planejamos, o motivo é preguiça. Se seu chefe fala que você tem que entregar o relatório tal dia, você faz, não importa com quanta preguiça esteja. E o propósito de planejar antes é justamente esse: não deixar a decisão de ir fazer exercício para alguém que está cansada, não deixar a decisão do que comer para alguém que está morta de fome e por aí vai.

3) Planejar a atividade física

O corpo é a ferramenta que te possibilita fazer todo o resto. O corpo é a prioridade. O corpo precisa ser a prioridade! Que seja para você ter energia para correr atrás dos seus filhos. 🙂 E não estou falando de gominhos da barriga, mas sim de funcionalidade, força muscular, capacitação cardio-respiratória. A gente não pode deixar para cuidar do corpo depois. Isso tem me tornado claro como água. Claro que não é fácil! Mas planejar ajuda. Eu escrevo os dias que farei atividade física e quais serão elas. E muitas vezes tem coisa para fazer em casa também: a prancha, Yoga videos … não precisa de academia para se mexer. E para quem faz academia a dica é levar sua bolsa de ginástica e sempre ir direto. Os pit-stops em casa costumam ser fatais… 🙂

4) Planejar o que vou comer – pelo menos nos dias úteis

Minha refeição durante a semana desde janeiro é frango, brócolis, cenoura e batata doce. hahahaha E super me encontrei, então pelo menos de segunda à quinta não preciso planejar almoço. Planejo sim quando vou fazer marmitas – a partir de agora que tenho geladeira nova farei para 3-4 semanas em vez de duas ! 🙂 Durante à noite tenho comido ou meu panini-low-carb ou alguma coisa envolvendo OVO, porque AMO ovo. A minha alimentação atualmente segue o seguinte lema: tudo bem, se for exceção! Ou seja, minha regra é comer bem a maior parte da semana. De forma que quando o final de semana chega, ou até mesmo aquele evento durante a semana e eu enfiar o pé na jaca – eu faço sem o menor problema. E no geral minha alimentação no final de semana é bem livre – apesar que pelo próprio amadurecimento tenho feito escolhas mais saudáveis. Amo uma porcaria, mas tenho sentido que porcarias me fazem mal, me deixam igual uma Jibóia, etc. 🙁 Sexta eu almoço em casa – ou algo congelado que sobrou dos finais de semana anteriores ou como qualquer coisa da rua mesmo, ou congelado, tanto faz. Eu adoro cozinhar no final de semana, então eu já planejo o cardápio ! Ou alguma coisa que já fiz, ou que estou com vontade de fazer, ou passeio em sites de culinária e imprimo idéias. Se vejo que estarei muito ocupada com outras coisas no final de semana , daí comemos em restaurante mesmo, de forma bem espontânea, o que dá vontade na hora! Planejar o que vou comer me ajuda nas compras durante a semana e ainda faz economizar dim-dim!

5) Planejar compras de coisas de casa

Eu tento encaixar compras na minha rotina. Sei que no dia X vou à academia e lá do lado tem o supermercado X, DM, etc. Daí já incluo no dia o que tenho que comprar ali. Isso inclui ingredientes, coisinhas de casa! Tento sempre fazer compras do final de semana sábado de manhã porque à noite fica uma loucura, já que domingo não abre supermercado aqui!

6) Uso consciente da Internet

momentapp

Gente, me permitam a ironia e cara-de-pau da seguinte afirmação: as redes sociais são a maior praga do século. É inegável o poder da troca de informações, quando usadas para coisas úteis. Foi isso que fiz sabiamente no Facebook há uns anos – só para grupos, de preferência grupos úteis. Recomendo para todos. Maaaaas ainda tenho Instagram e Snapchat e pretendo mantê-los. A questão é fazer um uso consciente! É um monte de informação sobre o que um monte de gente anda fazendo na vida que no fim das contas um dia depois é esquecida e é tudo tempo que você perdeu. Serve para alguma coisa? Claro! Eu, por exemplo, aqui do outro lado do Atlântico tenho tido o maior FOMO (fear of missing out) – eu realmente acho horrível ficar por fora do que anda acontecendo no Brasil, na internet! Amo um meme, amo uma fofoquinha de celebridade, saber qual o assunto do momento! Sou viciada na dita cultura pop! E é por isso que faço uso das redes e acho o Instagram ótimo para eu me sentir inteirada. Mas tem que controlar o tempo. Senão a cada segundo você rola a timeline do Instagram. Então eu chego até a apagar apps às vezes, de acordo com meu planejamento semanal. Se você monitorar o tempo que fica no celular, você fica completamente de cara. Pegue o app Moment e monitore. Você verá que muito provavelmente passa mais de uma hora no celular por dia, a maior parte do tempo não fazendo nada importante. Muitas vezes essa é a hora que você precisa e diz que não tem para fazer alguma coisa!

7) Compromissos de trabalho e burocracias

Reuniões (como os alemães amam uma…) meio que me deixam doidinha, mas fazer o que, tenho que dar um jeito de incluí-las e sacrificar outras coisas. Coisas pendentes a resolver, documentos a organizar. Mega chato, mas se não colocar no papel você adia para sempre.

8) Literatura e idiomas

Eu costumo usar minha hora do almoço (oscila entre 1 e 2h) para ler livros e fazer exercícios de língua estrangeira. Os livros de literatura normal, não-instrutiva, eu deixo para a noite. Infelizmente durmo alguns minutos depois – mas o hábito de não mexer no celular na cama pelo menos torna isso possível! Na academia estou sempre ouvindo audio-livros!

9) Faxina – Ana de Casa

Aliás, um planejamento para o segundo semestre é arrumar uma diarista, hehehe ! Confesso que estou enrolando porque tenho ciúmes da minha casa, não consigo imaginar uma pessoa estranha sozinha com minhas coisas. Mas enfim, ainda assim atividade de casa é algo que se faz todos os dias. Eu tento não deixar acumular muita sujeira – se comi chips e caiu migalha já varro, se sujei a pia com pasta de dente, passo um paninho, etc. Mas não tem jeito, tem um dia na semana que é do faxinão e eu o encaixo em algum lugar – de preferência antes do final de semana, em que quero descansar mais. Costuma ser quinta na hora do almoço (que venho para casa) ou sexta. Na hora de limpar, você marca o tempo X que você tem no relógio e faz só isso e vê o quanto de coisa você é capaz de fazer em até míseros 15 minutos! Esse planejamento inclui limpeza e coisas operacionais (trocar roupa de cama, toalha, etc).

10) Estudo

Quanto mais você sabe, menos você precisa trabalhar“. Não lembro quem falou essa frase, mas na minha profissão pelo menos isso é crucial. A falta de conhecimento (ou conhecimentos adormecidos) te faz ter muito mais trabalho. E dar voltas e voltas e perder tempo. Para deixar o trabalho mais gratificante e ser melhor no que eu faço, não tem outro jeito: estudar sempre! Eu tenho uma listinha no celular em que sempre anoto “temas a estudar” que me vêm à mente no dia-a-dia à medida que as coisas aparecem. Algumas perguntas que me vêm à mente, algumas coisas que quero procurar prova científica para respaldar a conduta. Além disso tem algumas provas à vista… Medicina é meio que estudo para sempre, normal. Lembro de pessoas me falando isso no Ensino Médio mas eu meio que nem imaginava o quanto era verdade. Ainda bem que gosto de estudar, né? Inclusive queria ter mais tempo para isso. Atualmente reservo cerca de uma hora por dia para esse estudo, bem à noite mesmo. Se por acaso não tiver uma hora, estudo meia! Daí faz muito sentido usar aquele esquema Pomodoro que adoro – o tempo rende muito mais.

11) Atividades internautas

Esse é até meio vergonhoso para mim, é o ítem mais fracassado do meu planejamento, hehehehe. Convenhamos, é tempo de hobby/diversão! Eu acabo planejando algum horário para fazer post/vídeo, mas verdade é que acho que sou otimista demais em relação ao tempo e geralmente as atividades vizinhas adentram e estrangulam esse tempo. Mas continuo tentando! 🙂

12) Genéricos

Neste ponto o planer já está cheio de coisas ! Mas sempre sobram aquelas coisinhas né? Lavar carro, levar para trocar pneus (aqui tem disso), médicos, dentista, presentes de aniversários, compras gerais a fazer. Passadas no Packstation, contas a pagar!

13) Atividades sociais

Jantar, festa, viagenzinhas, saídas planejadas com o marido – sempre bom reservar um tempinho para relaxar, né? No tempo livre do final de semana tento não planejar muito não, para não ficar parecendo um camping militar de diversão. Então deixo em branco e caso não haja um programa específico a gente faz o que o coração e a vontade mandarem! 🙂 Se surgir um programinha durante a semana, sem problema, a gente se adapta.

14) Grandes pequenos objetivos

Sempre escrevo do lado de uma a três coisas que queria trabalhar naquela semana. Tipo, hábitos mesmo. Por exemplo: colocar no lugar tudo o que tirei, ficar a semana toda sem comer chips ou mesmo coisas psicológicas tipo “ser mais paciente”. Eu falho muito com esses objetivos, então vivo os repetindo semana após semana. Uma hora vai, rs!

15) Cut you some slack

Essa é uma expressãozinha do inglês da qual gosto muito. Tipo, te dá uma brecha, seja legal consigo mesmo. Esse não é para escrever, mas é para manter na mente. O planejamento está aí para facilitar a vida e não para fazer sofrer. Se ficou doente, se aconteceu imprevisto, ou se você teve AQUELE dia com AQUELE problema que tirou todas as suas energias – paciência. Ou mesmo se um amigo ou familiar chamou para fazer a coisa – deixe para lá o que planejou (caso não urgente)e vá! A vida é curta – e somos humanos e totalmente falíveis! Dê um tapinha nas suas costas, não remoa e já pense no próximo dia. Nunca se compare com os outros, apenas tente se tornar uma versão melhor de você mesmo.

Ufa, acho que é isso! Espero que isso ajude alguém.

Beijos

21
maio
2017

Ana Pilateira & Yogueira

Postado por Ana em Coisas da Ana, Saúde

2017 está sendo um ano bem especial para mim: é o primeiro ano da minha vida em que eu realmente gosto de fazer atividades físicas. Sempre fiz aqui e ali, por “obrigação“, pensando na saúde e/ou estética (mais nesta, menos naquela). Acho que tudo começou quando passei a observar a seguinte situação: vocês sabem, a população aqui é absurdamente envelhecida. A maioria absoluta dos meus pacientes é idosa, não sendo nada raros os de 90, 100 anos. Comecei a reparar – de forma pessoalmente incômoda – como alguns em seus 60, 65 anos se levantavam e vinham caminhando com apoio, lentamente, curvos, bem dependentes, como velhiiiiiinhos, muitas vezes sem doença ortopédica de base nenhuma! Outros, com 95 anos, se levantavam sozinhos e vinham andando em plena forma física. E pensei: “puxaaaaa, queria tanto ser o tipo de velhinho número 2!!!!!!”.

Sabe, fatores ambientais não são 100% e pode ser que minha genética me condene – ou que os infortúnios da vida nem me permitam ter cabelos grisalhos. Mas sabe? Quero fazer minha parte. Lembro das minhas sobrinhas nenês cantando a música da escolinha “Meu corpiiiinho é um preseeeeente….“. Kkkkkk Mas é por aí mesmo. Meu corpinho é um presente e não acho justo ferrar com ele conscientemente.

pilatesYoga também faço sozinha, no meu quarto

Iniciando o PilatesBeckenboden aktivieren!

Daí, como planejei nas minhas resoluções de ano, me propus a começar aulas de Pilates e quaisquer outras coletivas. O que eu não imaginava é que ia amar tanto o Pilates e que ele sairia puxando várias outras coisas. Eu literalmente prefiro ir lá no domingo do que ficar de bobeira no sofá! Se há qualquer outra oportunidade como feriado, vou uma segunda vez na semana (que é o ideal, mas uma é beeeem melhor que nada). No início foi meio estranho até porque eu era Pilates-Virgin, de forma que até o vocabulário era novo para mim. Eu ficava meio insegura e sempre atrás para copiar as outras alunas, achava as ordens da Prof. muito rápidas. Claro que isso melhorou, aprendi um monte de palavra nova nesse universo e é engraçado que até entrei em uns sites para aprender as expressões em português. Achei isso um ponto positivo – não é em todas as esferas da vida aqui que posso aprender as coisas como um neném, né? 🙂 Comecei a sentir que o alongamento, que tanto desdenhei vida afora, é importantíssimo para a saúde e essencial para eu me tornar uma daquelas velhinhas móveis. A partir daí, vi uma necessidade enorme de fortalecer mais o core e fazer exercícios auxiliares para eu melhorar nos exercícios de pilates: mais alongamento, mais core, e muuuuuito mais musculação. Quero ter um corpo forte para os meus padrões (porque sou franzina). Além disso, veio a vontade de evitar a osteoporose com a ajuda do trabalho muscular: principalmente eu, que não fiz esportes quando criança e quase selei meu destino! Pilates eu faço no solo (na academia) e noto que depende muito do professor, mas no geral as aulas exercitam bem a parte muscular e do core. Quando é um professor mais velhinho ou em sobrepeso, costumam ser mais light. Quando a professora tem braços musculosos pooooode esperar que vem chumbo, hahaha! Das primeiras vezes fiquei muito dolorida depois, o que mostra que alguns músculos andavam “esquecidos”.

Yogão, seleção Und … los lassen!

E daí nesse embalo comecei a experimentar também as aulas de Yoga! Logo eu que já zoei meio mundo por causa de Yoga. Tá, tá, ainda me identifico zero com algumas coisas e já quase tive explosões de riso em aulas, mas gosto dos exercícios. E quando uma mulher soltou um pumzão na aula naqueeeeele silêncio e ainda disse um ENTSCHULDIGUNGGGGG (desculpa)? kkkkkk Mega fisiológico mas MÉC FAZ para não rir? Bom, experimentei vários estilos: Yengar, “Soft”, Ahimsa, Kundalini, Vinyasa, Ashtanga. Gostei mesmo destas últimas que são mais ativas, mas faço a Soft vez ou outra se tive um dia muito estressante (ao contrário do Pilates que dura 1h, as sessões de Yoga na minha academia são de 1h30). O mais legal é que minha professora de italiano deu a dica do canal da Scimmia Yoga! Até empolguei e comprei videocursos e faço 1x por semana uma sessão em casa também! Ela diz para fazer todo dia, mas né, atualmente impossível. Já estou empolgada com os retiros de Yoga que ela oferece. Yoga na Toscanaaaa, já pensou? Pena que já planejei todas minhas férias do ano, mas quem sabe ano que vem? Tudo entrelaçado, comecei a também ficar com umas vontades meio malucas com meu corpo: fazer flexões bem, e até mesmo fazer pull-ups (difíiiiicil, vai demorar, rs) e faz uns dias que estou com um desejo absurdo de plantar bananeira #LOUCA. E para conseguir isso? Dá-lhe bíceps, ombro, tríceps. Tudo pensando no funcional! Não me vejo mais pensando na cova, na baguete e no vão. Mas o interessante da coisa é que a estética vem consequentemente. Quando eu era mais nova eu dizia que eu sabia que o mais importante de esporte é a saúde, mas o que me fazia sair de casa para malhar era a estética! E no fim chutava o balde e não tinha nem um, nem outro. Hoje o que me faz sair de casa no domingo são os pensamentos de saúde que disse antes. Conversava com uma amiga sobre essa mudança de percepção e ela disse que é a idade chegando.…. hahahahaha Sad but true!

E o cardio?

Coisa importantíssima: Pilates e Yoga, apesarem de serem ótimos, em termos de saúde não são suficientes sozinhos … Por mais em forma que o corpo pareça ser, mega torneado e com músculos, são eles – os exercícios aeróbicos – o pilar do condicionamento cardiovascular (atualmente faço elíptico, corrida e ZUMBA FITNESS para divertir kkkkk). Mantém a respiração, coração, pressão, açúcar em ordem. Apesar da enorme ajuda de audiolivros, não os acho a coisa mais divertida do mundo, faço porque sei que são importantes e já tenho 2 fatores de risco para diabetes.

E o tempo? Espere ter filhos…!!!!

Eu sei que nem todo mundo é igual à Juju Norremose e pode ir à academia de manhã, relaxar na massagem e depois voltar pra academia à noite. Eu também não sou assim. Recebo algumas mensagens no Snap (onde posto mais essas coisas) perguntando do tempo, porque a frequência com que tenho feito atividade física realmente parece que não faço mais nada da vida. Eu trabalho em tempo integral, dirijo pelo menos 1h por dia, faço minhas marmitas, limpo a casa, lavo e passo minhas roupas, faço supermercado, skypo com meu pai 30 min diariamente, estudo línguas, tenho marido que ama carinho <3 e ainda estou estudando para uma prova difícil. Só que é uma questão de prioridade mesmo. E organização, claro. Eu li um livro recentemente que conta a seguinte história: um lenhador estava lá com o machado tentando cortar a árvore. Uma, duas, três, dez vezes e nada. Um homem que o observava perguntou: “Por que você não amola o seu machado?”. E ele respondeu “não tenho tempo”!

E é essa mesma percepção que me fez mudar toda a minha relação com a atividade física. Não adianta nada se matar com o resto e ter um corpo fraco. É até mesmo incrível como o condicionamento ajuda nas atividades maçantes do dia-a-dia. A nossa saúde deve estar em absoluto primeiro lugar! Ainda que outras coisas rodem, como o blog por exemplo, kkk! É claro que um planejamento ajuda. Monitorei com um app chamado “Moment” o meu uso de redes sociais e cortei cerca de 90% do uso, para ter mais tempo para essas coisas. Faça o teste, é impressionante quanto tempo se perde com isso. Facilmente aquela 1 hora que te falta para fazer atividade física… Fora isso, eu faço sempre um planejamento semanal por escrito – no domingo eu sei que dias farei o quê. Se eu for deixar para a Ana pós-trabalho decidir, já era. Eu realmente saio do trabalho completamente esgotada. Mas…eu sou minha chefA! Se o chefe manda e você faz, por que você não faz o que você se mandou fazer? E claro, seeeeempre tem aquelas que acham que só quem tem filho é ocupada nesta vida, já repararam? ZzzzZZZzz E ainda te jogam uma PRAGA: “Ah, mas espere ter filhos“. Pois é profetizas do Apocalipse-Bebêzístico, vou fazer meu Pilates em casa com o neném nas minhas costas e esfregar na cara de vocês. kkkkk Brincadeiras à parte – ó que coisa boa, tem horário com babás na minha academia, daí é que vai ser mais um motivo meeeeesmo para eu ir malhar, hahaha Já pensou um tempinho só para mim?! Outra coisa relacionada é que estou usando Pilates + Yoga como pré-projeto do bebê L&C, pois vocês sabem, são esportes ótimos para a gravidez DESDE que já feitos antes dela (e claro, nem todos os exercícios), além do que um abdome forte para parir e braços fortes para segurarem nenê são mega bem-vindos né? HAHAHA

Disclaimer da Pilateira Aprendiz

Claro que não podemos esquecer dos outros aspectos da saúde, bem como consultar um profissional, principalmente se há limitações. Um cuidado importante que estou tendo é ajustar minha Vitamina D para níveis ótimos. Vocês sabem, sofri anos com a carência e deixava meio de lado. E isso me dava um cansaço crônico! E, claro, é vital não fumar e fazer da alimentação-porcaria a exceção e não o hábito durante a semana. Eu amo uma porcaria, mas minha regra em 2017 é comer super bem na maior parte do tempo. Não são as exceções que vão acabar com minha saúde, sabe? O resto é genética e sorte e daí realmente não adiantam os mimimis, mas resiliência. Estou fazendo a minha parte e me sentindo bem assim e no dia do juízo final espero ser absolvida no quesito “FERRROU COM O CORPINHO DE PROPÓSITO?”. 🙂

Lembram do Projeto Ana Cavala? Claro que aquilo não deu certo! Ele não estava plasmado em nenhum cerne, em nenhuma convicção minha! Eu queria ficar bem no biquini, sei lá. Já hoje, passei dos 30 e nunca me senti tão bem fisicamente! Estou aliás quase completando 12 meses sem nenhum resfriadinho nem nadinha nadinha! 🙂 Isso NUNCA me aconteceu antes, para vocês terem idéia minha mãe me chamava de “Dodói”. E o que não falta é gente expirando vírus na minha cara diariamente, rs. Não estou gostosona dem Hulkzona mas me sinto bem e com grande potencial de melhorar cada vez mais. Uma pena que não dá para voltar no tempo e cochichar essas coisas pra “Ana do Passado”, né?

Quem sabe “minha história” não inspira alguma de vocês?

Beijos e namastê!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Página 8 de 27545678910111213