22
outubro
2017

#Foco: três métodos para conseguir focar de verdade

Postado por Ana em Coisas da Ana

Ao lado de “gratidão” e “blessed“, a palavra “foco” foi uma das mais orkutizadas com advento das hashtags. No caso específico dessa palavra, acho que a maioria das pessoas a repete na esperança de introjetar aquilo que gostariam de ter mas não têm. Afinal, sabemos que o foco é a chave para a produtividade!

E o pior é que focar de verdade é difícil para caramba. No meu caso específico a maior dificuldade é justamente em dias com tempo demasiado livre: final de semana, feriado – e me lembro distintivamente das férias escolares ou da faculdade. Quando eu era criança eu fazia listas e listas e countdowns no papel aguardando o dia de colocar meus projetinhos em jogo. E o que não era raro era o momento chegar e eu rodar e rodar e rodar e não fazer nada do que queria. Ainda acontece vez ou outra, mas tem se tornado bem menos frequente, desde que eu aprendi que a maior dificuldade não é desenvolver o foco em si, mas sim DECIDIR.

AGORA SIM!!


Separei três métodos diferentes
que ensinam como focar e todos eles têm esse ponto em comum: focar em algo é dizer não para o resto. Talvez isso seja levemente mais difícil para nós mulheres, pois somos quase que instintivamente dotadas de uma capacidade extra de multitasking. Nossa atenção costuma ser mais difusa que a dos homens. Mas o problema é que multitasking é uma ilusão, ele só faz perder tempo, pois você nunca está 100% focado em mais de uma coisa. Se você está vendo Netflix e lendo as notícias, você pode até ter a ilusão que está 100% presente nas duas atividades mas não está não. E essa alternância de 80-20% e 20-80% requer um tempo que é precioso e desperdiçado. A inspiração para este post veio de um blog que gosto muito, do James Clear, que é todo focado neste tema de produtividade.

Estratégia número 1: Warten Buffet

1) Escreva 25 coisas que você quer realizar essa semana (pode também ser a longo prazo mas comecemos assim)
2) Reveja a lista e circule 5 itens
3) Todos os outros que você não circulou, você irá simplesmente deixar para lá nesta semana. Aliás, irá evitar a todo custo!

Dica extra da Ana: uma das 5 coisas precisa ser algo relacionado à sua saúde. Sem corpo não há o resto!

Como dá para perceber, este método te força a tomar decisões árduas. Sem ter parado para pensar nisso, em certo momento de 2015 senti na pele o quanto é dolorido tomar esse tipo de decisão. Decidi desistir de algo que “queria muito fazer”, pois percebi e dei o braço a torcer que era impossível naquele momento. Eu lembro que chorei 5 minutos ao tomar essa decisão. É horrivel “desistir”.

O feedback é essencial para manter o foco, então precisamos arrumar alguma forma de medir o progresso naquilo que decidimos fazer, sempre que isso for possível. Se eu decidi que essa semana quero estudar mais glaucoma, então posso anotar quantas páginas li por dia de livros específicos. Se quero fazer mais flexões, daí posso anotar quantas eu fiz em cada dia. Ver o resultado das coisas é maravilhoso, mas o segredo para a constância é amar o processo também. Se você quer emagrecer 20kg, isso é ótimo, mas tente arrumar atividades que dêem prazer durante o longo caminho até lá.

E para manter a concentração: não se esqueça de ficar bem longe do seu celular. Uma dica extra de especialistas é não olhar e-mail sem rede social antes de meio-dia. Eu pessoalmente também gosto muito de usar planers e, em casos de aperto, o método pomodoro. E de materiais fofinhos! Já postei sobre isso aqui e aqui!

E sabe, dá para simplificar tudo isso. Acordei hoje domingo e decidi na hora o que eram as prioridades do dia. E pronto, deixei o resto para lá. São 16:00 e já fiz muito do que me propus! 🙂

2) O método Ivy Lee

Ivy Lee foi um homem sábio contratado por um ricaço no início do século XX, que queria dicas para aumentar a sua produtividade. Ele diz o seguinte:

– no fim do dia, escreva as SEIS coisas mais importantes pra amanhã. E nenhuma a mais!
– priorize-as na ordem da importância real: quando você começar o dia amanhã se concentre na primeira tarefa. Mova para a segunda quando tiver terminado a primeira e assim por diante.

O único problema que vejo neste método é que ele não serve para todas as realidades. Para mim, por exemplo, é difícil uma tarefa que seja sequer “terminável”, quanto mais em um dia. Então eu acho mais realista delegar uma missão X (ou tempo) dentro de uma tarefa e daí seguir em diante quando esta parte for cumprida. Por exemplo, não posso colocar “aprender a língua X”, mas posso colocar “estudar o subjuntivo”.

3) Eisenhower box

É ele mesmo, o presidente dos EUA de 1953 a 1961, que foi considerado um dos homens mais produtivos de todos os tempos. Ele separava suas ações em:

1) urgente e importante (fazer imediatamente)
2) importante e não urgente (marcar para depois)
3) urgente mas não importante (delegue para alguém)
4) nem urgente nem importante (eliminar)

Esse conceito vi praticamente em todos os livros de produtividade que li este ano, então estou um pouco confusa e nem sei de quem ele realmente origina. Existe inclusive um gráfico bem representativo:

Este é do livro 7 Habits of Highly Effective People

Para mim o mais difícil é decidir o que não é urgente nem importante, pois estas costumam ser coisas a quais somos apegadas. Mas é justamente este quadradinho a ser deletado que nos gerará mais tempo físico e mental.

O que é importante quase nunca é urgente, o que é urgente quase nunca é importante“. E isso é uma grande armadilha. Por um lado você vai deixando seus cuidados com a saúde para lá, para depois, para quando tiver 60 anos …. pois não é urgente! Mas o desfecho da sua série favorita do Netflix é tipo para agora, para ontem, e o resto que se exploda. hahahhaha

Bom, essa é a mensagem que queria deixar para você iniciar bem a semana. Sempre tem alguém precisando de um empurrãozinho! 🙂 A gente realmente não precisa ser a mulher-maravilha, a gente só precisa aprender a decidir!

Beijos e boa semana!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
  1. Isabela 22/10/2017 às 18:54

    Vc tem razão!

  2. Hildeanne 22/10/2017 às 20:30

    Adorei o post, estava mesmo precisando ler algo assim. Você podia também falar sobre os livros sobre o assunto que você leu, deixar como indicação os melhores. 😘

    • Ana 28/10/2017 às 09:19

      obrigada!!! acredita que to desde março com esse post no rascunho? uma hora ele sai! ehehhehe

  3. Bart RC 25/10/2017 às 14:58

    Ana, adorei seu blog! É muito prazerosa a leitura, não apenas pelas dicas em si mas pelo ” tempero” pessoal que você entrega . Ler seus posts é quase como se estivéssemos ” batendo um papo” enquanto tomamos um cafezinho. Está de parabéns pela generosidade em compartilhar suas experiências (de forma sincera e bem humorada) mesmo tendo uma rotina tão corrida !

    Abraço!

    P.s. Adorei a receita do frango + brócolis + batata doce 🙂

    • Ana 28/10/2017 às 09:19

      oi Bart, essa é a ideia, quase meu diario! q bom q gostou! bjoss

  4. Fernanda P 26/10/2017 às 14:46

    Excelente Ana! Vou pegar umas dicas para diminuir um pouco a sensação de que o tempo passou e não fiz nada!Bjs

Comente você também