25
abril
2016

London, baby

Postado por Ana em Viagens da Ana

Eu estive em Londres pela primeira vez nas Olimpíadas de 2012 e sempre quis voltar com mais tempo e mais calma. Bom, não foi dessa vez. 🙂 Mas pelo menos voltei lá! Fui na sexta depois do trabalho e voltei domingo! A família do marido também foi, afinal, o evento principal era a sua formatura no MBA.

londontorre

Sexta-feira matei o desejo de comer Fish&Chips lá no Borough Market – nem deu pra fazer muita coisa porque era já tarde e estava frio e chuvoso! No sábado estava frio mas ensolarado e deu pra fazer muita coisa. Tomei café-da-manhã continental, depois corujei muito na cerimônia de manhã – depois passeamos em alguns pontos clichês. Caminhada na região de Tower Bridge, ao longo do Tâmisa, ai que lindo.

londonfish

londonsoldado

londonharrypotter

À noite fomos ao Piccadily Circus – e lá é o lugar que representa o que falei no “post da roça“. Aquele centro com aquela movimentação louca, mega lojas abertas até muito tarde, painéis luminosos. Ai, queria morar bem ali no meio! E a loja “M&M’s World?” que coisa mais-megalópole da vida! Nem acho os bichos da M&M’s fofos, mas a loja tem vários andares de um monte de coisas inúteis. Todo mundo entra meio hipnotizado e já pega a cestinha que o homem na porta dá – daí aquelas cores, músicas, animação, aquele cheiro mega enjoativo (é perfume de M&M aquilo?) – todo mundo levando um monte de coisa overpriced. hehehe Mas eu não caí nessa não! “Caí” foi na Boots ali do lado. Eu não conhecia a Chinatown ainda e achei fantástico! Ainda tomamos um Gin and Tonic num pub chinês, kkk! Só fiquei triste que não levei a câmera e o celular estava sem bateria! Domingo fomos à Baker Street (queria mesmo era voltar à Abbey Road mas fui voto vencido) mas pelo menos me contentei com a London Beatles Store que fica do lado dos trens do Sherlock Holmes!

londonsherlock

Depois passeamos ali nas redondezas, no Marylebone Farmer’s Market onde comemos gostosuras. Depois, pelo Hyde Park, Buckingham Palace e demos uma espiadinha na Maratona! Aliás, nunca vi nada tão lotado em minha vida igual algumas estações ali perto da Maratona. Pra voltar pro aeroporto foi um Deus-nos-Acuda. Sabe aquela cena de muvuca se espremendo pra entrar no trem? Tipo isso, e a gente com mala. Achei que ia morrer esmagada. Credo, tomar cuidado pra não voltar conscientemente em dia de Maratona, viu?

londresmaratona

londonanacostas

londonbusao

londoncabine

londoncheio

londonparqueestatua

londonpredio

Fiquei, como na primeira vez, hospedada em Southwark. Eu ficaria neste bairro de novo, acho uma região muito legal. Só preciso deixar registrado aqui uma “note to self“, pois aparentemente eu repeti o erro: nunca mais voar pelo Gatwick e nunca mais voar de Easy Jet. É isso, preciso voltar com mais calma pra Londres – é uma cidade com a qual me identifico demais, moraria ali feliz e saltitante. Pena que a próxima visita esse ano vai ser mais rápida ainda, rs!

Cheguei em casa depois das 23h e cansada mas revigorada para iniciar mais uma semana! E vocês, gostam de Londres como eu? Ou têm vontade de conhecer?

Kisses

11
abril
2016

Passeando em Colmar

Postado por Ana em Viagens da Ana

Eu visitei Colmar rapidamente em 2008 e depois nunca mais voltei. Acabei indo passear lá ontem, para aproveitar o dia lindo dia de sol que fez! A cidade é na França mas fica bem pertinho de Freiburg – indo pela estrada normal acho que se gasta uns 40 minutos. Como fomos pra passear fizemos um caminho diferente entre cidadezinhas alemãs, então acabamos demorando um pouco mais de uma hora. Fica na Álsácia, região meio instável historicamente – ora era da Alemanha, ora da França. Tem muito alemão com rancor da Alsácia, porque acha que ela foi “roubada”. hahaha Mas uma coisa é fato: se atravessa o Reno e não muda muita coisa. A arquitetura é tipicamente alemã, muitos nomes nas paredes dos negócios são alemães e no comércio não é raro que falem alemão. Eu me sinto meio em Freiburg, acho que é o mesmo estilo de cidade pequena fofinha, com centro histórico. Ficamos andando, passeando, curtindo o sol. E, claro, fiz umas fotinhas simples!

colmar6

colmar13

colmar3

colmar7

colmaralsacia

colmarcard

colmarrua

colmar9

colmar

colmar12

colmar14

colmar15

colmar16

colmar18

Quem já foi?! Preciso agora conhecer Strasbourg – aliás, uma vergonha eu não conhecer, estando tão perto ! 🙂

Beijos

02
abril
2016

Conhecendo o Inhotim

Postado por Ana em Viagens da Ana

O Inhotim anda bem famoso, né? É um museu “a céu aberto” de arte contemporânea em Brumadinho, a cerca de uma hora de pouco de BH! Vocês acreditam que eu nunca tinha ido? Quem morria de vontade era meu marido, de tanta reportagem positiva sobre lá na imprensa alemã. Estivemos no Brasil agora em março e tiramos um dia para conhecer.

inho1

Dia que, aliás, era nosso aniversário de casamento. <3 Levei minha irmã junto, porque ela é uma vela legal. hehe Então lá fomos nós. Peguei a BR-381 sentido Betim, segui as placas e cheguei, não foi difícil. Difícil foi relembrar o quanto é penoso dirigir no Brasil – nem pelas estradas, mas pela falta de educação no trânsito, putz! Desacostumei. Mas enfim, falemos de coisas boas: o estacionamento lá é muito amplo, tranquilo de parar.

Como era terça-feira, pagamos 25 reais – a inteira – por cabeça (fim-de-semana é 40, quarta é grátis). O dia estava ensolarado e super quente. Mas, sinceramente, vindo de meses de inverno alemão, parei de achar calor ruim! 🙂 Fizemos o passeio todo a pé (não pagamos pelo carrinho pro transporte interno, que custa mais 25 reais por pessoa). O parque está muito grande, não vimos tudo, e olha que chegamos quando abriu. Conseguimos, contudo, ver muita coisa legal. Existem três rotas – rosa, laranja, amarela e que você segue até completar. Fizemos a rosa toda, parte da laranja e algo da amarela. Fiquei impressionada com a conservação, as plantas, a beleza em geral. É tudo muito lindo! Não sei discorrer sobre o tipo de arte que há lá, mas é contemporâneo mesmo. Tudo meio doidão, mas legal.

inhowater

Me lembrou uma exposição da Yoko Ono que vi em Brasília há uns anos. A arquitetura, em alguns momentos, me chamou mais atenção que as obras em si. A arquitetura é interessantíssima! Eu tenho algo a confessar – tenho preguiça das exposições de fotografia. Meu marido gosta, e é um dos maiores sofrimentos da minha vida ter que ficar matando tempo em galeria de fotografia. Me desculpem, mas não gosto, então essas eram minhas galerias ~menos preferidas˜. Já as minhas partes favoritas são as interativas, que são bastante por lá. Quem também gosta de “arte interativa”, privilegie a visita à Galeria Cosmococa! E tem uma coisas muito criativas no geral. Vide essa salinha em que eu já ia passar direto achando que era um vidro a dividindo no meio, quando era só um jogo de luz e sombra.

inhomirror

Achei muito fantástico, gente! ISSO é arte! A lojinha de souvenirs achei bem pobrinha – queria comprar coisinhas mini pra minha casa! Só trouxe lápis, ímã de geladeira e um poster para emoldurar aqui e colocar na minha sala – já, já, em um instagram próximo de você! 😉

Como estava meio vazio, só tinha um restaurante aberto para comer, o Tamboril. Era self-service tipo “coma à vontade”, uma delícia, absurdo de bom – mas 58 reais por cabeça (só a comida salgada) eu acho muito pra ser a única opção aberta no local, sabe? Nos outros dias abre o Restaurante Oiticica , que é por quilo, e fica mais em conta – já ouvi falar que é bom também. Como não fui pensando em post, estávamos todos nós sem câmera – acabei fazendo umas fotinhos com o celular e só. 🙁 Que pena, mas dá pra ter uma idéia da beleza do lugar, né? Vale muito a visita, a fama não é à toa – tem que ir pra ver!

inhotrator

inhococa

inhoblocks

inhofusca

Beijos mineirins

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Página 5 de 1612345678910