15
julho
2012

Viagem – what’s in my bag

Postado por Ana em Alemanha, Coisas da Ana, Viagens da Ana

Bom, a primeira coisa é que desde 2009 eu não viajo com “bagagem de mão”, só a bolsa mesmo. Como viajo sozinha e uma bagagem de mão ocupa “uma mão inteira”, isso pode causar transtornos em situações onde você não pode contar mais com “carrinho de mala” (por exemplo, no aero de Frankfurt chega um ponto que você deve abandoná-lo). Eu sempre viajo com a mesma bolsa, a Speedy. Dizem que é que nem bunda mas eu adoro de paixão, fora que é pequena por fora e cabe muita coisa dentro. Talvez eu a substitua daqui pra frente por uma bolsa com alça longa (comprei e me aguarda no destino), para “ganhar mais uma mão”.

As três coisas mais importantes (passaporte, voucher de seguro e itinerário com e-ticket) vão em um plástico, que por sua vez vai no único compartimento escondido da bolsa. É mais fácil de achar, não vai cair sem que eu perceba (ao puxar outra coisa) e não deixo passaporte perto da carteira – o maior alvo dos ladrões. Também vão o celular e iPad (com livros e seriados) e o respectivo carregador. A carteira vai com o chip da vodaphone, cartão-fidelidade, quase nada de dinheiro (viva século XXI), cartão de débito internacional, moeda de 1 euro (para poder usar o carrinho do aeroporto). O cartão de crédito importante vai fora da carteira, escondido. Minha máquina é pequena e emendei na foto porque usei para tirar a mesma. 🙂 Não é recomendável despachar óculos escuros, mas eu sempre faço isso, acho que a caixinha é boa e nunca deu problema.

Outra coisa que despacho é a chave da minha casa. Já confundiram a tetra-chave com arma no RX ( :laugh: ) então é para evitar a fadiga. (Mas atenção: não faça isso se você morar só, vai que sua bagagem não chega na volta). Líquidos (inclusivel rímel e gloss), claro, eu despacho, porque só pode levar 100mL!

Em relação à velha bolsinha de maquiagem (a preta), eu levo coisas para usar no caminho e coisas que tenho pânico de quebrar. Não levo de jeito nenhum o curvex na bolsa, porque vão querer ver se não é tesoura! Uns remedinhos para emergências (não queiram ver minha necessaire despachada de remédios kkkkk) e só. Depois ainda coloquei uma barrinha de cereal e um Trident. A TAM (amooo) dá umas firulinhas no vôo (meia, protetores auditivos, escova/pasta de dente). Ah, na era-tablet eu não gosto de viajar com notebook! 🙁

A bolsa tem que estar bem organizada – quanto mais bagunçada, maior a chance de perder o seu passaporte (maior pesadelo de qualquer viajante). E é importante sobrar espaço para as compras do free-shop :laugh:.
É isso, gostaram??

Beijos!

14
julho
2012

A Noviça Rebelde e os Alpes

Postado por Ana em Coisas da Ana, Viagens da Ana

Meu filme favorito desde sempre e para sempre é “A Noviça Rebelde” (The Sound of Music). Aos 3 anos de idade eu assistia repetidamente o VHS (só a parte lúdica), e depois de mais velha passei a apreciar também a parte “séria” do filme.

Um adendo engraçado é que toda vez que mencionei isso para um alemão arranquei risadas histéricas. Sério, uma amiga alemã quase cuspiu a cerveja quando entendeu (após eu muito explicar) qual filme eu estava querendo dizer. E disse “nossa, esse filme é muito kitsch“. Eu até entendo, que do ponto de vista deles deve ser realmente engraçado ver aquele estereótipo austríaco-germânico ‘terrível’ da Família Von Trapp. Tipo se representassem brasileiros com fruta na cabeça, mas enfim.

Talvez por causa do filme eu seja tão apaixonada por montanhas, campos abertos, verdes, lindos e maravilhosos. Daqueles em que a Maria gostava de correr e cantar. Já vi os alpes do avião, da janela do carro, do trem… Mas nunca estive nas “entranhas”, sabe? Turisticamente, acho que não preciso de mais nada além disso ! O filme foi rodado em parte em estúdios em Los Angeles (fuém fuém fuéeem) mas suas cenas lindas são dos alpes, mais precisamente em Salzburg e na Baviera… E é pra lá que eu vouuuu!

Bom, isso é uma introdução para alguns posts alpinos que vêm por aí!! Estou super na expectativa!! Até lá!!! 🙂


Beijos e auf Wiedersehen!

19
abril
2012

Freiburg, a cidade mais fofa da Alemanha

Postado por Ana em Alemanha, Viagens da Ana

Imperdível: Leia também meu roteiro/guia para Freiburg clicando aqui!

Não vou me prolongar muito neste post, apenas queria dar uma dica de turismo para quem planeja vir por essas bandas. Freiburg im Breisgau (Friburgo em Brisgóvia) é uma cidade de pouco mais de 200 mil habitantes, localizada no sudoeste da Alemanha. Está a um pulo da Suíça e outro da França, e fica cercada por lindas montanhas, além de ser no coração da Floresta Negra. Por isso, é uma cidade bastante turística, está sempre cheia. Tem muitas lojas no centro, então o pessoal da região aparece aqui para fazer comprinhas.

Freiburg é a cidade mais quente e ensolarada da Alemanha (isso é muito vantajoso por aqui, acreditem). :laugh: É muito famosa por seus cuidados com o meio-ambiente. Aqui, mais que nas outras cidades alemãs, o lixo é separado neuroticamente e os cuidados com a qualidade do ar são intensos. O relógio ecológico está lá no centro provando isso para quem quiser ver. A qualidade de vida é excelente, a cidade é toda feita para andar de bicicleta e o sistema de trens e bondes urbanos é de babar.

O centro é todo cruzado por esses riachinhos (Bächle), se você se distrair pode acabar pisando em um e…

Antes que me perguntem: eu nunca pisei ! :laugh:

A cidade tem um número grande de estudantes, e a Universidade de Freiburg é muito reconhecida. Eu tive sorte de fazer intercambio lá e recomendo muito para quem tiver a oportunidade. 🙂

Futebol: A coisa que eu mais gosto de fazer por aqui é ir ao estádio de futebol (Linha 1 – Littenweiler). O time daqui é o SC Freiburg e está se mantendo firme na primeira divisão da Bundesliga faz dois anos. :laugh: O ambiente é animado, mas também familiar, com muita organização, comida e cerveja gostosa, banheiros limpos, acesso super fácil.

Comilança: eu sou uma apaixonada pela comida do sul da Alemanha. Anotem os nomes das comidas: Spätzle, Maultaschen, Flammkuchen. O vinho da região é o Spätburgunder (ou Pinot Noir), são deliciosos e baratos.

Como chegar: vindo do Brasil, o mais fácil é pegar um avião para Frankfurt e, no próprio aeroporto, você pega um trem (tem direto ou baldeando) para Freiburg, dura cerca de duas horas. O aeroporto que serve Freiburg é o Aeroporto Basel-Mulhouse-Freiburg, para quem quiser vir a partir de outro ponto da Europa.

Não sei explicar muito, mas é uma cidade muito fofa. Só vindo aqui para entender…espero que alguém aproveite a dica!


Beijos!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Página 10 de 156789101112131415