21
fevereiro
2013

Desejos-fitness

Postado por Ana em Corpo, Saúde

O lado bom de começar a ler/seguir coisas de universo fitness e vida saudável é que até vocabulário novo a gente aprende. :laugh: Tem todo um universo paralelo de gente saudável, muito engraçado!! E, claro, a gente adquire alguns desejos comuns aos dessas pessoas. Os meus blogs/instagrams favoritos são o @gabrielapugliesi (site: tips4life) e o @fabulousfit (da fabulous vivian). Já que sonhar é de graça, os Everests a serem conquistados são:

1) Abdome tanquinho

Óbvio, né? Um tanquinho bem feminino, quem nunca quis um? Se aparecer o músculo oblíquo, a mulherada malhada vai à loucura!

2) Cova

Gente, essa cova no bumbum é o desejo de 10 em cada 10 malhadeiras. Eu nem sabia que ela podia existir, kkkk ! Mas não é que é bonitinho? Quer dizer que tá tudo durinho e em cima. Quero a cova!

3) Baguette

Haja banco flexor. Mas quem se dedica muito consegue a hipertrofia dos músculos posteriores da coxa (bíceps e semitendíneo, confere?) , conhecida como “baguete“. Essa baguete não dá pra comprar, tem que ralar muuuuuito!!!

4) Vão

Quando você fica em pé com uma perna do lado da outra e olha no espelho você vê um vão entre as coxas? Nem eu! Quero um vão pra ontem! :laugh:

Apesar de estar disciplinada, acho meio difícill conseguir isso enquanto não tiver os horários certinhos pra marcar com personal. Snif… Mas quem sabe, né?

Quem aí tem isso tudo?

Beijos

03
agosto
2012

Fotodepilação, um ano depois – minha experiência

Postado por Ana em Corpo, Saúde

pouco mais de um ano iniciei sessões de fotodepilação, que é uma depilação ‘duradoura’ feita não com laser, mas com luz intensa pulsada (IPL). Como sou inimiga número 1 de sites de compra coletiva, claro que não fiz em clínicas picaretas. Escolhi uma famosa franquia que cobra R$60 por parte do corpo, por sessão, que ao menos em suas propagandas diz contar com consultoria dermatológica. Vou dar minha opinião bem sincera sobre o que achei, lembrando que se até entre as partes do meu corpo o resultado foi variável (ler abaixo), quem dirá de pessoa para pessoa. Então é a minha experiência, ok?

Nunca fui das mais incomodadas com pelos, até porque tenho menos que a média (tataravô índio :laugh:), mas também chega uma hora que depilação enche a paciência, né? Fui seduzida pela presença de uma unidade dessa franquia perto da minha casa, pelo preço (aparentemente barato) e pela promessa de ser “quase indolor”. Muita gente reclama que laser dói demais, e isso me assustava um pouco.

Antes de eu começar, fiz uma pesquisa por alto e vi alguns lugares falando mal da luz intensa pulsada, que é inferior ao laser para depilar e tal. Inclusive, os sites que oferecem fotodepilação sempre têm um asterisco minúsculo falando que esse tipo de depilação é “semi-definitiva” ou “duradoura”, e exige a manutenção anual. Já o laser age direto na célula germinativa, mas é importante saber que mesmo ele pode não ser totalmente definitivo, em geral requer manutenção após alguns anos (5 a 10). O sucesso dos dois métodos está muito relacionado ao tipo de pelo e pele. Em geral, quanto maior o contraste entre a cor de ambos (ex: pelo muito escuro e pele muito clara), bem como a espessura, mais fácil é o tratamento.

O que eu fiz?

No total, fiz 6 sessões nas axilas, 3 na linha do biquini e 2 nas pernas. Na verdade o preço é separado para cada perna (e isso não achei bem indicado nos anúncios), então se você vai pra sessão das pernas desembolsa 120 reais. No meu caso, achei meio sacanagem não ganhar desconto, já que esse é o valor da perna total e não tenho pelo nas coxas.

Durante a sessão

Realmente é só um sustinho, não dá pra falar que dói. A sessão é rápida, no meu caso uns 10 minutos pras 2 axilas, cerca de 40 para duas meia-pernas. Após a sessão os pelos crescem normalmente e caem após 3 semanas. Depois de um tempo variável recomeçam a crescer, teoricamente cada vez em menor quantidade.

Resultados:

Minha perna (que já era toda falha de pelo) respondeu bem, não tive mais pelo após apenas 2 sessões! Fiquei decepcionada com os resultados da axila, já que não só o número de pelo se manteve, como passaram a crescer mais finos. Isso é aparentemente bom, mas me deixou preocupada por saber que um pelo fino responde pior às depilações definitivas, se por exemplo eu quiser fazer laser depois. Na linha do biquini fiz menos sessões, mas resolvi parar por estar com efeito semelhante ao das axilas. E no fim das contas não ficou tão barato assim.

Opinião da especialista

Para não falar besteira fora da minha área, consultei uma competente dermatologista, Membro Titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia, Dra. Isabela Gomide. O que ela me explicou é que a tecnologia da IPL é boa sim, mas como ela tem mais variáveis a serem ajustadas, exige bons conhecimentos para um resultado bom e seguro (o que inclui a análise da pele e perfil hormonal). O pessoal dessas clínicas costuma manter um parâmetro fixo, geralmente com baixa energia, para evitar queimaduras. Isso acaba não removendo o pelo efetivamente e até deixando mais resistente a futura abordagem.

Ou seja: a vilã não é a IPL, mas o seu manuseio sem conhecimento adequado.

À medida que vou ficando velha e levando as pancadas vou vendo o tanto de situações em que o barato sai caro, incrível! Só aqui no blog, já foram quantas? :laugh: Não podemos ser seduzidas por isso. Se alguém gostou do resultado da IPL dessas clínicas (como eu gostei na perna), que bom! Mas, se eu estava empolgada há um ano, hoje eu não recomendo para amiga nenhuma, e se pudesse voltar no tempo teria feito no dermatologista, provavelmente com laser mesmo.

Contem suas experiências?

Contato Dra. Isabela Gomide (31 32417122) dermatologista membro titular da SBD – ela disse que prefere usar laser diodo em seu consultório.

Beijos!

24
março
2012

Antitranspirantes e câncer de mama : que relação é essa?

Postado por Ana em Corpo, Saúde

Estava vendo a listinha de sugestões de posts, e vi essa pergunta antiga que alguém fez, que é bem interessante. Quem aqui nunca ouviu “meniiina, não usa antitranspirante, porque dá câncer“. Antitranspirantes/antiperspirantes são os desodorantes que, além de anular odores desagradáveis, ainda tentam diminuir a liberação de suor na área. Basicamente todos que você conhece são assim. :laugh:

Eles funcionam porque contém íons de alumínio que bloqueiam alguns canais das glândulas que produzem o suor. Esse bafafá crônico relacionando esses produtos ao câncer de mama, se deve a alguns fatos.

1) Grande parte do tecido mamário se estende pelas áreas da axila (no quadrante lateral superior), sendo por isso a área com maior frequência de cancer de mama. Como essa área coincide com onde passamos o desodorante, deu-se origem a essa confusão.
2) Como dito, esses produtos usam sais de alumínio; então houve a preocupação em relação à absorção do mesmo pela pele e seus potenciais danos.
3) Um artigo do Journal of Toxicology de 2003 chamado “Underarm cosmetic and Breast cancer” mostrava concentração alta de parabenos (um conservante) em amostra de tecido mamário de mulheres que usavam antiperspirante. Como o parabeno poderia simular a ação do estrógeno em células cancerígenas e o estrógeno está envolvido na gênese do câncer de mama, fez-se o auê. No mesmo exemplar da revista o estudo foi contestado, principalmente pela pequena quantidade de mulheres que foram testadas.

Aqui está o que o INCA diz a respeito, e o parecer técnico da Anvisa está aqui e termina assim:

“Após avaliação dos dados apresentados na literatura cientifica, de divulgação e orgãos de regulamentação, podemos inferir que até o presente momento não foram apresentados dados capazes de inferir a relação sais de alumínio / incidência de câncer de mama, embora a abordagem absorção de sais de alumínio deva continuar na mira dos pesquisadores da área”.

Basicamente, em relação ao câncer, por ora, podemos ficar tranquilas. Mas alguns seriam realmente possíveis causas de irritação local, segundo a American Cancer Society. Cabe a cada uma decidir o que fazer. A maioria dos desodorantes que vemos nas prateleiras é antitranspirante e contém alumínio. Eu nem sei dar dica de algum que não seja. O meu desodorante “Garnier Bí-o Relax” (amoo) é antitranspirante também, e não estou preocupada. 🙂 Só não vale fazer progressiva com formol (esse sim, comprovadamente cancerígeno) e ficar preocupada com essas coisas. Coerência, people, coerência… :laugh:

Como eu sei que pode surgir a dúvida, antiperspirante e antitranspirante são a mesma coisa, sendo que essa primeira palavra nem se encontra no meu dicionário favorito, o Houaiss.

Beijos!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Página 2 de 812345678