10
dezembro
2018

Achei meus protetores auditivos favoritos aqui na Alemanha

Postado por Ana em Dicas

Seguindo a série de dicas acumuladas… uma das poucas coisas que ainda trazia do Brasil era um estoque das cenourinhas (protetores auditivos) da Nexcare. Eu já tinha comprado várias na DM e achava todas péssimas. E eu sou totalmente viciada naquilo (tem post de 2010 sobre elas , que velhice). Tinha uma época que eu era tão viciada que nem tirava e até assistia TV com elas e aumentava o volume da TV. Olha que louca, hahaha! Hoje só uso pra ler mesmo. O meu erro foi sempre procurar na internet “Ohrstöpsel Nexcare”. E apesar da Amazon ter um monte de produtos da Nexcare, as cenourinhas nunca estavam lá. Mas aí me deu um clique, porque vi algo de 3M em uma busca que fiz. E me recordei que tinha 3M escrito no saquinho! A Nexcare é uma marca da 3M. Ou seja: as cenourinhas estavam sempre ao meu alcance e eu nunca tinha visto. Inclusive chegam em um saquinho da 3M que é idêntico ao que vem dentro da embalagem da Nexcare no Brasil. Gente, e a alegria? Mas cuidado que tem uns links esquisitos, o que é idêntico ao da Nexcare é esse aqui! Paguei 4,90 euros por 5 pares (não pago frete porque tenho Amazon Premium e aliás pra mim compensa cada centavo).

Sou viciada: sim ou com certeza?

Novinhas!

Essas cenourinhas não são nem descartáveis nem para sempre. Eu uso o bom-senso mesmo. Quando estão sujinhas eu abro um pacote novo.

Agora só restam dois produtos “insubstituíveis” . Meu fio-dental favorito da Johnson&Johnson (waxed, REACH, expansion plus de menta) e o alicate de cutículas amolado. Mas algo me diz que logo essa lista será reduzida a ZERO! 🙂 Tão bom a vida nos eixos. Lembro quando vim passar uns meses aqui aqui 2010 eu trouxe, entre outros: BUCHA de cozinha, perfex, bombril, mini-processador… sei lá, achava que a Alemanha era uma aldeia indígena pelo visto. kkkkkkk E vocês, quais produtos aiinda trazem do Brasil?

Beijos aguardando o patrocínio das cenourinhas, he he he

07
dezembro
2018

Dica: produtos de cabelo “BBB” na Alemanha

Postado por Ana em Alemanha, Cabelo, Dicas

Tudo começou quando meu protetor térmico favorito acabou. Como tem uma DM do lado da minha academia e o do Lee Stafford requer uma visita à Müller no final de semana, resolvi pesquisar sobre protetores térmicos que se encontrem na DM mesmo! De cara vi resenhas elogiando o Balea e já ia comprá-lo mas tinha um porém: críticas ao mecanismo do spray, pessoal falando que era forte, soltava muito de uma vez, irregular, etc. E olha, pra mim isso é super importante. Já tive muita experiência com protetores térmicos que deixam “grumos duros” em alguns lugares do cabelo justamente porque o spray é forte demais. Gosto daquele bem espaçadão, sabe? Continuei lendo e vi boas resenhas de uma marca chamada Langhaarmädchen (literalmente: garota de cabelo comprido).

Até então nunca ouvido falar dessa marca, vi que foi criada por duas mulheres de Würzburg. E logo me animei mais porque vi que o preço é super amigo. E vocês sabem: tudo que é hábito eu AMO quando substituo por alternativas mais baratas. Ao longo de um ano faz muita diferença.

Comprei então o protetor térmico da marca para testar, esse aqui.

E amei! Tipo muito muito muito! Ele é bifásico e você tem que sacudir antes de usar, mas não deixa meu cabelo oleoso (e olha que nisso sou mestre rs) nem duro. Ainda dá um efeito de leave-in parecido com aqueles sprayzinhos da Gliss Kur (usei por anos), sabe? Com cheirinho bom e tudo! O spray é o melhor que já usei até agora, faz uma nuvem simétrica e leve. E o preço? Paguei 2.55 euros!

Acabei vendo que a marca tem um monte de outros produtos pra cabelo e, aproveitando que meu Loreal Silver acabou, levei primeiro o xampu da linha silver e uma máscara da mesma linha. Uso uma vez por semana por causa das luzes (pra não ficarem amareladas). E amei também! Preço: 4,95 euros cada, por 250 mL. Tá, não são os mais baratos da DM, mas bem ok. Depois comprei mais um “xampu normal“, o azulzinho que dá volume. E adorei também. Mesmo preço: 4,95 euros.

Daí vi que eles também tinham um oleozinho finalizador. Como estava sem meu Moroccanoil nem nada, comprei também. A embalagem é tipo daquelas de levar para viagem, então não vem muito. Mas adorei! Cheirinho ótimo, deixa fácil de pentear! Paguei 2,45. Ok, para mim o Moroccanoil segue há anos insubstituível mas é bem mais caro.

Não testei condicionador porque não tenho hábito de usar mesmo. Vocês podem perceber pelo post que eu tenho comprado produtos novos só quando os velhos acabam. Isso faz parte da minha nova personalidade “contedora de cacarecos” dos últimos anos. Até por isso o blog anda meio parado. Quando o azul acabar eu vou comprar outros para experimentar, bem como o xampu seco, a máscara em sachet…

Espero que aproveitem a dica. Só para lembrar o óbvio: eu não faço propagandas aqui no blog. Sei que ficou parecendo, por causa do grau de puxa-saquismo dessa marca citada no post. Apesar que eu não chutaria os produtos dessa marca da minha cama (ou alguma expressão que faça mais sentido em português….).

Beijos!

09
fevereiro
2017

Dica de restaurante maravilhoso na Floresta Negra

Postado por Ana em Alemanha, Dicas

Adoro quando crio tradições sem nem perceber! 🙂 Pois foi o terceiro ano seguido que fomos ao hotel Sonne Post para encher a barriga na semana gourmet “Schlemmerwoche“. O hotel é da família de uma conhecida e, curiosos, foi por isso que fomos da primeira vez. Mas não tem como não querer voltar.

sonnepostentrada

Uma a duas vezes por ano tem esse evento especial em que você pede o Menu “Schlemmermenu” e daí inclui vários pratos. São sete partes para falar a verdade. As porções são pequenas, após cada uma você sempre pensa “QUE DELÍCIA, poderia comer mais”. Mas no prato principal você já tem que lutar um bocado para terminar. Daí, como boa mineira, no final não resisto ao prato de queijo e castanhas (no caso, você pega num buffet). E a sobremesa, sempre deliciosa. Tudo é de produção caseira. Acho o menu de lá sempre uma boa amostra de comida alemã. Ela vai além do chucrute e pão com salsicha. 🙂

sonnepostmenu1

sonnepostmenu2

O hotel é de propriedade da família desde 1870 e uma das coisas que mais AMO é o quanto é aconchegante. As paredes do restaurante são de madeirinha, desenhos antigos. Cheirinho bom em todos os ambientes. As garçonetes vestidas em traje típico e todas muito educadas. A comida é slow food. Você come um, espera um pouquinho, daí chega o próximo. Antes de tudo começar chega um “aperitivo” – uma bebida alcóolica, geralmente champagne misturado a alguma coisa. VEM COMIGO nessa comilança:

entradasorbet“Cumprimentos da cozinha” era uma coisa maravilhosa e que tinha bacon dentro. O sorbet era de maçã verde e batizado com alguma bebida alcóolica.

sonnepostcogumelosopa A outra entrada era uma espécie de panqueca com molho de cogumelos divino e uma salada. Além disso, uma espécie de caldo de carne com bolinhas “Klößchhen”.

sonnepoststeakPrato principal: filé de costeleta (?) bovino que estava DIVINO e olha que nem gosto dessas coisas. Junto com aspargos ao molho hollandaise e aquelas batatinhas no fundo, até elas estavam acima da média.

sonnepostqueijosobremesaÉ uma mineira com certeza! Enchi o prato de queijo e depois repeti hihihi. A sobremesa era uma torta de cereja floresta negra mas com sorvete dentro.

sonnepostvinhocasaSempre escolho a sugestão de vinho do dia

É daqueles restaurantes com guardanapo de pano, vários talheres à mesa. Coisa que não pertence muito ao meu dia-a-dia gastronômico aqui na Alemanha. Está localizado em Waldau – bem no meio da Floresta Negra. É um ótimo lugar para se hospedar em um final de semana romântico também, as paisagens ali são maravilhosas. Você sobe as montanhas – então lá é sempre bem mais frio que aqui, sempre tem mais neve também.

Acho o preço bem ok para o que oferece. O nosso jantar para 2 pessoas com vinho para mim (250mL), duas cervejas sem álcool pro marido e água com gás deu 88 euros dessa última vez. Daí, claro, você deixa uma gostejinha e dá uns 100. Um restaurante desse nível em área turística de cidade grande pode ter certeza que ficaria o dobro. A título de comparação, no rodízio japonês que gostamos aqui na cidade, deixamos 70 euros geralmente pra nós dois (com bebida e gorjeta). Já em um restaurante normalzão você desembolsa entre 8-20 euros por prato (se não for filé e tals). Não é coisa para toda hora, mas muito gostoso separar um dia de fevereiro para ir lá! O resto dos dias do ano tem um menu a la carte, que só pode ser muito sensacional porque nunca comi nenhum prato que não fosse além da média, sensacional mesmo. Fica a uns 25 minutos de Freiburg, caso alguém more/esteja por essa região.

Endereço para colocar no GPS: Landstraße 13, 79822 Titisee-Neustadt Ah, recomendo reservar antes, principalmente na semana gourmet! Reservas no telefone Tel.: +49 (0) 7669 91020 ou email info@sonne-post.de. Duas vezes por ano o hotel fica fechado em férias coletivas!

Ps: não é jabá, até porque não faço jabá! E a conhecida provavelmente nunca nem vai saber da existência desse post. Quis só compartilhar a dica mesmo! Coisa boa precisa ser compartilhada 🙂

Beijos!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Página 1 de 1612345678910