22
agosto
2015

A ironia da penteadeira, ou : maquiagens do dia a dia

Postado por Ana em Crônicas cosméticas, Maquiagem

Quem me acompanha há algum tempo lembra da saga da penteadeira. Primeiro, o enorme desejo de ter uma penteadeira após uns 15 anos. Depois, a penteadeira improvisada aqui na Alemanha enquanto ainda morava no Brasil. Depois, a alegria de ter a penteadeira dos meus sonhos em BH. E, por fim, a etapa que acho que não mencionei: a antiga improvisada, obviamente, virou a oficial de novo. Após 3 anos de ter comprado esta penteadeira (na verdade uma escrivaninha) na Ikea eu me arrependi ! Primeiro, porque a gaveta é a coisa mais portuguesa (força da expressão, amigos portugueses) que já vi. Ela não abre toda, a perda de espaço é uns 40%. Coloquei umas divisões de acrílico mas mesmo assim não é prático. Segundo, há cerca de 18 meses comprei uns bulbos num suporte metálico na Ikea e um espelho separado. Foram caros (50 euros o set de bulbos) e depois descobri que é um sistema mais complicado que eu imaginava. Ou fica um cabo descendo a parede ou você precisa praticamente abrir e reconstruir o negócio de novo. Resultado? Bulbos e espelho acumulando poeira no quarto e eu ainda sem um espelho decente. Além disso, eu não contava com certos “problemas” da vida de casada. Desde o ano passado quando fiz um estágio eu comecei a me maquiar no meu escritório, porque acordava/saía de casa antes do meu marido e não sou cruel de ligar luz na cara dele. Até hoje é assim, e o resultado é que eu me maquiava no escritório 90% do tempo. Daí passei a deixar todas as coisas que eu preciso pela manhã nesta caixinha (da Ikea), a maioria das maquiagens/acessórios são coisa que tenho mais de uma, então ficam no meu móvel direto mesmo.

caixinha1

caixinha2

Abaixo são as coisas que uso no dia-a-dia, o legal é já postei sobre quase tudo:

caixinhaitens

1) Pincel de blush, um de sombra e o de passar base sem sujar a mão.
2) Beauty Blender – no iníco achava inútil, hoje não vivo sem. Guilty!
3) Sombra “Paint Pot” cor Painterly da MAC que uso como primer. Se não usar, a sombra sai em 10 minutos.
4) Tangle teezer, escova amada de cabelo.
5) Corretivo Studio Finish NW25 da MAC. Dispensa apresentações.
6) Curvex Shu Uemura. Não estou usando curvex + máscara todos os dias, uso tipo 1x por semana.
7) Meu protetor solar diário pro rosto, Minesol ROC Actif Unify. Não acho na Alemanha, trago (ou trazem) do Brasil.
8) Lápis de sobrancelha da Yes, meu favorito. Tá mini porque comprei 5 na internet pro meu pai trazer na mala e ele esqueceu. Valeu, pai!
9) Apontador pro lápis de sobrancelha. Se não uso apontado me deixa com sobrancelha-tribufu, sabem?
10) Delineador Linerefine da Maybelline, meu atual favorito. Sobreviveu à prova dos 38 grausssss! E, sim, uso todo dia no trabalho, porque me envelhece. Longa história, depois eu explico melhor.
11) Chubby Stick da Clinique. Acabei com quase todos, que orgulho. Esse é o honeycomb, meu favorito (já é o segundo e acho que saiu de linha, argh).
12) Cat eyes, a única máscara que não mancha/transfere em mim e ainda é solúvel em água! 🙂
13) Blush da Dior, cor 829 – troco o blush da caixinha a cada semana.
14) Sombra da MAC cor “sand”- essa meio alaranjada. Comprei há 4 anos no BH Shopping, pedi pra vendedora me ajudar a montar uma paletinha. Uso quase todo dia e até hoje não acabou, é incrível.
15) Cotonete pra ajustar trapalhadas com o delineador.
16) Blemish e A.G.E da Skinceuticals – passo após o banho de manhã.
17) Base “Dream Satin Liquid” da Maybelline, cor Sand! Uso todo dia, senão o corretivo fica bizarro e a maquiagem sai com 5 minutos.

O engraçado é que isso me fez perceber que eu realmente não preciso do tanto de tralha que tenho na penteadeira. Na verdade, nem da penteadeira eu preciso. Eu uso essas coisas 99% do tempo e comecei inclusive a pegar o estranho hábito de me maquiar inclusive em outros horários (final de semana, etc) no meu escritório mesmo, passando a usar ZERO a penteadeira.

caixinha3reallifeMinha atual “penteadeira”! Ainda uso a luz do computador pra maquiar, hahaha!

Mas realmente queria ter uma pentadeira funcional novamente, que seja para os finais de semana. Semana passada peguei o contato de um marceneiro que faz as coisas na casa de um colega. Só fico imaginando a fortuna que um marceneiro cobra nessas terras. Minha idéia é dar a foto da minha penteadeira antiga e ver se ele faz. Vai demorar um pouco, mas eu realmente desisti da improvisada. Queria ser blogueira e ter um quartinho/closet/penteadeira só pra mim, pra não ter que lidar com esse pequeno problema da vida a dois. Oh, wait!

P.s: tem alguém aí? Amanhã vou ter tempo de gravar vídeo(s), mas estou sem idéia. De preferência relacionado à vida na Alemanha e/ou beleza, alguém me dá uma sugestão? Ah, tenho estado bem assídua no Snapchat, no momento é minha rede social favorita! 🙂 Segue lá, anacris.lc.

Beijos!

09
junho
2015

Tudo o que eu quero é um bom espelho de LED

Postado por Ana em Crônicas cosméticas

Como o título diz: será que é pedir demais? Esses espelhos grandes ao fundo da penteadeira são ótimos para a visão do todo, mas o bom mesmo é ter um espelho pequeno com aumento para fazer a maquiagem! Para delineador e cílios postiços, fazer sobrancelha, depilar o buço ou mesmo para fazer um bom esfumado, acho essencial. Agora não é lá uma época problemática, mas como aqui reina a escuridão durante 6 meses, prefiro que seja um espelhinho com iluminação embutida.

Faz mais de um ano que estou numa saga de jogar dinheiro no lixo em prol desta busca. Tudo começou há cerca de 13 meses, quando fiz uma das melhores/piores compras da minha vida: abri o bolso e paguei chorados 60 euros (~200 dilmas!!!) num espelho de LED maravilhoso, esse aí embaixo:

rip

Ele era de ligar na tomada, com um interruptorzinho: de um lado, sem aumento e do outro, de 10x. Para fazer sobrancelha era uma maravilha, dava para ver cada fiozinho do rosto, cada poro, cada detalhe com perfeição e era lindo e perfeito e eu queria casar com esse espelho e, e, e … o puto queimou na manhã seguinte. Liguei na tomada e escutei um POC proporcional aos watts. Pior que eu tinha jogado fora notinha, caixa, sem chance de troca. Até porque quando voltei na Amazon para dar minha péssima avaliação, vi que não foi só comigo e mesmo guardando notinha a troca nessa loja é sofrível. Desde então não tive coragem de pagar caro em espelho nenhum – então acabo pão-durando e comprando algo na casa dos 10 euros (˜34 dilmas) e é sempre um lixo, de jogar fora mesmo. Tipo este do Kaufhof que tem pilha, a luz é insignificante e ainda fica caindo aos pedaços.

ripkauf

Já joguei uns outros três fora. O grandão caro, acabei cortando o cabo e usando só o espelho sem iluminação mesmo – que como espelho é ótimo, mas a falta de luz me lembra do que ele foi um dia, esse bandido.

Compras caras de espelho iluminado agora, só se for com indicação. Vocês têm algum para me indicar?

Ajude-me apoiando o blog em algum lugar

Fanpage no Facebook

Instagram anacris.lc

SnapChat anacris.lc

♥ Twitter: tinabeatles

♥ Inscreva-se no meu Canal no Youtube – já viram os últimos vídeos?

Bloglovin’!

Ou assinar a lista de e-mails ali no cantinho inferior direito… agora o post chega completo até o e-mail!

Beijos!

12
março
2015

Minha primeira depilação (no salão) na Alemanha

Postado por Ana em Alemanha, Crônicas cosméticas

Quando a gente muda de país muda TANTA coisa ao mesmo tempo que, às vezes, é bom dar “uma segurada” em coisas menores para não surtarmos de vez. Tenho feito assim desde que me mudei: coisinhas pequenas que vêm acompanhadas de qualquer grau de ansiedade eu vou fazendo em doses homeopáticas, até que num futuro breve as novidades serão poucas e levarei uma vida 100% normal aqui, sabe? Acho que, dentre as expatriadas, sou das que menos sofrem com a questão da depilação, seja pela minha ascendência indígena ou pelas sessões de IPL do passado – eu resolvo tranquilamente sozinha e quase sem trabalho a maior parte das coisas. Exceto pela maldita “virilha”.

theodepil2

Eu posterguei ao máximo minha primeira “visitinha” a uma casa de depilação aqui na terra da salsicha. É um negócio dolorido, que já me deixa nervosa no Brasil, imagina aqui que nem sabia como ia ser! Por isso tentava dar meu jeito, gambiarras, , as três visitinhas a BH pós-mudança também salvaram bastante. Mas … chegou a hora! Quanto mais com o verão vindo, as piscinas- achei que a hora de me adaptar era agora e enfrentei meu medo – hahha, que drama!

depil1

muitas opções de depilação na minha cidade, mas resolvi começar por uma mais conhecida, uma franquia de salão chamada Senzera, que tem na Alemanha toda. Fui marcar meu horário e já perdi um tempinho lendo sobre as diferentes modalidades de depilação. Dêem uma olhada na tabela abaixo. E, sim, os preços são de cair o queixo.

depiltable

Perigo: pegadinha! Quando você lê a descrição no site, você vê que a bikini brazilian e bikini american são muito aquém das depilações de virilha que estamos acostumadas no Brasil. Só tiram as tiras do bikini mesmo e o que muda é o formato. Oras, isso eu faço em casa! Então você escolhe a bikini complete – que é tipo a que fazemos no Brasil, mas te dá direito também a sair igual a PORN STAR se você quiser, hahaha. Se não quiser, é só pedir pra deixar alguma coisa, explicar e tal. Bom, o lado bom dessas experiências bem específicas é que eu encaro como uma lição de língua, tipo “Lição 436 – na depiladora“. Afinal, em que outro contexto eu vou usar vocabulário explicativo para como quero minha depilação na virilha? 😛

Para tentar tornar a primeira experiência menos traumática, seguindo a filosofia “o que é um pum pra quem tá c*gado” já escolhi uma modalidade mais cara do que cera normal, se chama “sugaring” -é uma depilação com açúcar, que dizem ser menos dolorida que a cera. Parece que no Brasil isso se chama “cera egípcia”- quando li no google a descrição, achei que corria o risco de eu já ter feito essa no Brasil, lembro que em vários lugares puxavam a cera sem tiras de papel. Mas na hora foi realmente novidade pra mim! A vantagem é que doeu MUITO MENOS que a cera – fiquei impressionada, num nível em que me faz considerar continuar pagando essa diferença grande de valor entre sugaring e cera. Como eu mato a cobra e mostro o pau, já digo logo o valor: 45 euros (mais de 130 dilmas) com Sugaring (cera = 30 euros) – eu disse que é de cair da cadeira … e ainda tem o potinho pra dar gorjeta no final e não tive coragem de não dar … kkk. Pra quem vai uma vez por mês já vale a pena comprar um cartão fidelidade – o preço de todos os procedimentos fica bem mais em conta. Eu vi várias receitas de sugaring na internet – a técnica exige mais treino e destreza que cera – mas, não sendo o puxão tão dolorido, quem sabe no futuro eu não adquiro essa independência, né? Oremos.

A experiência em si

depil2

Uma coisa é bem alemã: a mesma mulher que te atende na recepção te depila e depois volta à recepção pra receber o pagamento. A atendente era da ex-URSS e super simpática, o que foi ótimo pra eu gastar meu pobre mas animado russo (insira emoji de óculos escuros). Como eu disse, a dor foi BEM menor do que com cera. Demorou exatamente 30 minutos, o que é talvez um pouquiiiinho a mais do que demora no Brasil. O resultado ficou igual ao brazuca – claro, rolou uma explicação da minha parte aqui e ali. 🙂 Agora…em um aspecto foi MUITO diferente do que eu imaginava. Eu achava que aqui eles iam ser bem mais metódicos e cheios de pudor com essas coisas. Poxa, aqui estudante de medicina não pode fazer exame ginecológico. Qual não foi a minha surpresa ao ver que, pelo menos com minha depiladora, o pudor foi ZERO. Já manda tirar tudo de cara, nada pra cobrir nada e a depilação em si … vixi … achei muito, mas MUITO mais, digamos, invasiva que no Brasil. Tipo, pega o resto de vergonha que você tem na cara e manda embalar pra viagem, haha. A salinha tem o aspecto bem normal, nada diferente das brasileiras.

E a próxima etapa? Será arrumar coragem para fazer sobrancelhas por aqui. Pelo que vi, quase todo lugar faz com linha e eu tenho pânico de sobrancelha fina e sempre tem o risco de não crescer de volta. 🙁 Só que estou entrando na situação sobrancelha-tiririca, pior que tá num fica. Quando realmente não tiver como piorar eu faço e, claro, conto aqui.

Para finalizar meu dia brasileiro (ou quase), comi um delicioso bobó de camarão na barraquinha do Brasil no Markt Halle – e, para minha alegria, vi que lá agora tem coxinha! Minha vida está completa, rs! E me restou aproveitar o resto de um lindo dia de pré-primavera pros lados de cá.

bobo

Beijos com a eterna dívida do antes & depois!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Página 2 de 1812345678910