07
novembro
2014

Lavando roupas delicadas – o retorno

Postado por Ana em Ana de Casa

Eu já postei aqui uma vez que eu sempre lavava meus pullovers de inverno ou roupas delicadas à mão. Nos últimos tempos eu fiquei tão “protetora” com minhas roupas que a lavadeira lá de casa só lavava meus pijamas, jeans e jalecos, todo domingo de manhã era eu no tanque lerê, lerê. Isso porque ficava muito triste quando estragavam minhas roupas – eu sou uma pessoa de poucas roupas, gosto de repetir muito, por isso gosto que durem bastante. Na maioria das vezes deixava as roupas de molho no Ola! (quando podia), esfregava um pouquinho em pontos estratégicos e enxaguava no tanque. Pois eu espero que agora vocês estejam sentadas para essa notícia chocante: eu não tenho área de serviço aqui. Aqui é muito, mas muito comum mesmo que (nos apartamentos) os banheiros sejam enormes e as máquinas de lavar roupas fiquem nele.

maquina

Então obviamente não tenho tanque. Pelo menos até termos uma casa vai continuar sendo assim, então tive que desapegar do meu ex-método. Com esse pequeno tempo de prática reparei que não existe roupa que precise ser lavada à mão. Existe sim roupa que precisa ser lavada a seco, mas no geral são raras, daquelas que a gente leva à lavanderia de vez em quando (tipo trench coat caro, alguns casacos de inverno, vestidos de festa). Mas no resto: máquina com água fria + saquinhos protetores + centrifugação nula ou reduzida = suficiente para lavar coisas delicadas.

saquinho

Tinha trazido uns saquinhos de BH que comprei na Loja Oz e quebravam o galho. Mas depois comprei uns na Amazon aqui e puxa, qualidade infinitamente superior. Meu mantra atual é: tem dúvida? Vai no saquinho mesmo. Você coloca o que quiser no saquinho e o fecha escondendo o zíper e joga na máquina. Limpa normal e não arranca pedaço ! 🙂

European Way of Life, todo mundo se virando nos 30 nas atividades domésticas. Estou curada da Washing Machine Severe Disbelief Syndrome ! A gente se acostuma rapidinho!

Beijos real life!

08
outubro
2014

Dica: Yankee Candle

Postado por Ana em Ana de Casa, Dicas

Lembro do tanto que estranhei quando, na minha primeira visita à terra da salsicha, a senhora em cuja casa eu morei acendeu duas velas na hora do jantar. Ué, velinha não é só para criar um clima romântico? 🙂 Depois percebi que era uma mania nacional, muito forte aliás. Até os restaurantes normais costumam ter velas à noite – e o engraçado é que quando a vela da sua mesa está apagada, os alemães acabam pedindo pro garçom acendê-la. Eita povo velófilo! 😉 Mas é uma mania fofa, e acabei pegando um pouco. Sempre compro velas cheirosas na Ikea. Acho que velas cheirosas fazem muita diferença, pois aqui as janelas se fecham quase hermeticamente – até por isso que pelo menos na minha cidade fico de boa sem ligar aquecedor mesmo fazendo temperatura negativa do lado de fora. Então também é uma ajuda sutil contra o cheiro de “fechado” em épocas de frio.

yankeehaupt

Eu já tinha ouvido falar das Yankee Candles, que são velas perfumadas dos EUA super famosas. Mas resolvi comprar quando o Amazon me “sugeriu” (que medo desses sites). Fui na fragrância Soft Blanket e não me arrependi – docinha como gosto. Existe nos tamanhos mini, pequeno, médio e grande – eu comprei a grande e ela é gigante (dura mais de 100 horas) e super bem acabada – a gente apaga não soprando, mas colocando a tampona de vidro.

yankeeonoff

yankeeapagar

Não precisa de colocar nada embaixo da vela, porque não vaza cera. O preço que me pareceu salgado à primeira vista (paguei +/- 50 reais) acabou não sendo tão absurdo assim. É ótima opção de presente também! Fora que ela é tão fofa que, quando não estou usando, deixo no meu móvel da sala para decorar; até por isso já estou querendo comprar outra(s) para ficar do lado dela. Estou de olho na que se chama Buttercream, dizem que é ótima! Tem YankeeCandle no Brasil também – por alto, sei das lojas físicas da Camicado e da sugerida pela própria Yankee Candle – a Netvelas – mas, infelizmente, é bem mais caro do que comprar no exterior.

yankeesala

Claro, existem várias marcas de velas perfumadas. Tenho vontade de experimentar também as da Bath & Body Works e L’Occitane, mas estou sempre aberta a novas possibilidades velísticas!

Ah, a Yankee Candle tem outros produtos cheirosos (até pra colocar no carro), mas ainda não experimentei.

Beijos da blogueira sumida porque anda meio em apuros

17
julho
2014

Cinco receitas FIT deliciosas e práticas

Postado por Ana em Ana de Casa, Dieta

Quem engordou durante a Copa do Mundo levanta a mão! \o/ Já que estou querendo perder alguns quilinhos antes de ir ao Brasil, tenho feito várias receitinhas fit. Aliás, vocês devem ter percebido, tenho tomado muito gosto pelo assunto “cozinha”. Gasto horas lendo sobre receitas e dicas, e experimentado as coisas … tenho até que me policiar para não gastar muito tempo com isso. Fui juntando fotos que tirei de algumas coisas que fiz nas últimas semanas e saiu o post 🙂 Espero que gostem!

1) Spaguetti de abobrinha com molho de tomate caseiro

abobrinha

Modo de fazer a abobrinha: Pego uma ou duas abobrinhas, descasco e daí corto em tirinhas usando um cortador Julienne (mostrei nesse post). Se não tiver, pode fazer com descascador normal, mas fica tipo fetuccini. Daí levo à água fervente salgada por 2-3 minutos e escorro na peneira.

Modo de fazer o molho caseiro: Para o molho de tomate caseiro: 2 tomates grandes (tiro a pele e as sementes assim), corto em 4. Pego meia cebola e corto em pedações. Coloco os dois para ferverem juntos em panela semi-tampada e fogo baixo. De olho pra não grudar, mexo de vez em quando. Depois eles soltam água e começam a cozinhar. Quando estiver tudo bem mole, vou com um mixer no fogão mesmo e bato. Adiciono sal, um pouquinho de molho inglês OU Shoyu e duas folhas de louro. Deixo incorporar uns 15 minutos em fogo baixinho e no final só adiciono manjericão (seco ou fresco se tiver). Costumo fazer esse molho em maior quantidade e congelo em pequenas porções, é ótimo e bem mais saudável que os prontos. E, obviamente, dá pra usar em várias receitas. Ele é mais rústico e pedaçudo mesmo, mas na minha opinião, assim que é chique! 🙂

Obs: com esse prato, gosto de comer as almôndegas light do Panelinha (receita aqui), mas uso o meu molho mesmo.

2) Wrap integral

wrap
Apesar de ter um supermercado natureba bem ao estilo de Whole Foods aqui do lado de casa, tenho uma dificuldade enorme de achar wraps integrais ou mais levinhos, igual aos Rap 10 que eu amo no Brasil. Sorte que a receita para fazer os meus próprios wraps é bem rapidinha – e fica muito mais barato também.

Modo de fazer: Uso 1 xícara de farinha de trigo integral, 2 colheres de sopa de óleo, 5 colheres de sopa de água e uma colher de café de sal. Misturo tudo até virar uma bola homogênea (não precisa sovar). Se ficar grudando, acrescente mais farinha até parar de grudar na mão, essa massa não é grudenta. Levo à geladeira por meia hora dentro de plástico filme. Depois parto a massa em dois e desenrolo com rolo de macarrão em uma superfície com papel manteiga. Eu uso o prato de sobremesa e a parte romba de uma faca para dar a forma de círculo. Tem que ficar fina, mas não tão fina a ponto de furar. Essa receita rende dois wraps do tamanho de uma frigideira média. Levo à frigideira anti-aderente quente (aqui o fogão é elétrico, coloco na temperatura média) e deixo até ver que ficou durinho, soltando da panela. Não precisa ficar virando (e no início você nem consegue) porque é fina e acaba dourando os dois lados. Eu toco a massa com o dedo, quando não está mais crua, eu já tiro. Daí eu recheio com “N” coisas: o meu recheio favorito é creme de ricota + alface + cenoura ralada + peito de peru.

3) Salmão com legumes e sour cream

cebolinha

Essa é facílima, deliciosa, saudável e faz a maior vista. Uso às vezes o salmão selvagem também! E sempre coloco um pedacinho de salsinha (tenho um vaso de salsinha) para enfeitar!

Modo de fazer o salmão: Eu compro 2 filés de salmão congelados, daí deixo descongelando à noite na geladeira. Antes de preparar, passo sal, um temperinho de ervas e alecrim nos filés, espremo meio limão siciliano e os deixo marinando por pelo menos meia hora na geladeira, protegidos por plástico filme. Daí na hora de comer, envolvo cada um em papel alumínio e levo ao forno 180 graus por 25 minutos. No meu forno, esse tempo deixa o filé cozido e bem molhadinho hmmm!

Modo de fazer os legumes Corto duas cenouras e uma abobrinha em rodelas, levo à frigideira anti-aderente com um pinguinho de óleo de coco, até murcharem um pouco – acrescento molho inglês, um pouquinho de sal gourmet e cebolinha seca. Daí com o prato já montado, o toque final é uma colher com pouquinho de sour cream ou creme fraiche, algum creme com mais consistência. No Brasil, dizem que a nova coalhada da Vigor substitui bem!

4) Batata doce ao forno com alecrim + espetinhos de frango

batata

A combinação frango com batata doce é super saudável e não precisa ser sem graça! Eu faço essas duas receitas combinadas porque já levo juntos ao forno (a temperatura é a mesma).

Como fazer as batatas: Descasco uma batata e corto em padaços grandes. É meio dura mesmo, cuidado para não se cortar. Levo à água fervente com uma colherzinha de sal por 5 minutos. Daí seco e coloco em uma fôrma (com papel manteiga pra não grudar nada) com um filetinho de azeite, sal (fleur de sel , ou rosa do himalaia) e alecrim. Pego 2 dentes de alhos descascados e coloco inteiros na forma, só pra dar um gostinho leve. Levo ao forno pré-aquecido por 250 graus (o mais quente possível) por +/- 30 minutos. Lembre de virar as batatas na metade do tempo.

Como fazer os espetinhos de frango: eu fazia uns espetinhos bem simples, mas depois que eu vi uma receita no Panelaterapia há poucos dias, resolvi fazer igualzinho ela faz, só que prefiro trocar tomate por pimentão vermelho, e deixo pedaços grandes de cebola porque eu adoro. O tempero que ela usa pro frango é simplesmente INCRÍVEL e deixa com gosto daqueles espetinhos perfeitos de barraquinha! Então vou linkar a receita aqui.

5) Salada Caprese

caprese

É minha salada favorita! Aqui é comum você ser convidado pra festa ou jantar e levar alguma coisa pro buffet. Eu acho ótimo de fazer numa travessa bonita porque é vistosa, prática, rápida e sempre volta vazia, todo mundo gosta.

Modo de preparo: Compro tomates médios bem bonitos e corto em fatias médias. Compro muçarela de búfala (aquelas bolas que vêm em saquinho com líquido) e corto em fatias médias também. Intercalo uma fatia de tomate, uma de muçarela e uma folha de manjericão fresco. Levo à geladeira protegida até a hora de comer. Daí pouco antes de comer, passo um filete de azeite em cada fileira, salpico em cima do queijo com manjericão seco e adiciono um pouco de sal gourmet e pimenta.

dicaapp

Dica de um App super legal: E já que estamos falando de dieta, uma dica extra: eu detesto contar calorias, mas quando faço mini-dietas por pouco tempo, eu acabo fazendo isso. Descobri um app grátis ótimo, se chama MyFitness Pal! Ele tem várias funções: você tem um diário em que você pode acrescentar o que for comendo, exercícios físicos, etc. E é fácil, porque a busca por alimentos é muito prática e completa. E dá pra acrescentar pelo código de barras, achei isso o máximo! Entre mil outras funções também, vale super a pena e não custa nada. (Não é jabá, o blog ainda é jabá-free).

myfitness

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Página 6 de 13234567891011