09
fevereiro
2017

Dica de restaurante maravilhoso na Floresta Negra

Postado por Ana em Alemanha, Dicas

Adoro quando crio tradições sem nem perceber! 🙂 Pois foi o terceiro ano seguido que fomos ao hotel Sonne Post para encher a barriga na semana gourmet “Schlemmerwoche“. O hotel é da família de uma conhecida e, curiosos, foi por isso que fomos da primeira vez. Mas não tem como não querer voltar.

sonnepostentrada

Uma a duas vezes por ano tem esse evento especial em que você pede o Menu “Schlemmermenu” e daí inclui vários pratos. São sete partes para falar a verdade. As porções são pequenas, após cada uma você sempre pensa “QUE DELÍCIA, poderia comer mais”. Mas no prato principal você já tem que lutar um bocado para terminar. Daí, como boa mineira, no final não resisto ao prato de queijo e castanhas (no caso, você pega num buffet). E a sobremesa, sempre deliciosa. Tudo é de produção caseira. Acho o menu de lá sempre uma boa amostra de comida alemã. Ela vai além do chucrute e pão com salsicha. 🙂

sonnepostmenu1

sonnepostmenu2

O hotel é de propriedade da família desde 1870 e uma das coisas que mais AMO é o quanto é aconchegante. As paredes do restaurante são de madeirinha, desenhos antigos. Cheirinho bom em todos os ambientes. As garçonetes vestidas em traje típico e todas muito educadas. A comida é slow food. Você come um, espera um pouquinho, daí chega o próximo. Antes de tudo começar chega um “aperitivo” – uma bebida alcóolica, geralmente champagne misturado a alguma coisa. VEM COMIGO nessa comilança:

entradasorbet“Cumprimentos da cozinha” era uma coisa maravilhosa e que tinha bacon dentro. O sorbet era de maçã verde e batizado com alguma bebida alcóolica.

sonnepostcogumelosopa A outra entrada era uma espécie de panqueca com molho de cogumelos divino e uma salada. Além disso, uma espécie de caldo de carne com bolinhas “Klößchhen”.

sonnepoststeakPrato principal: filé de costeleta (?) bovino que estava DIVINO e olha que nem gosto dessas coisas. Junto com aspargos ao molho hollandaise e aquelas batatinhas no fundo, até elas estavam acima da média.

sonnepostqueijosobremesaÉ uma mineira com certeza! Enchi o prato de queijo e depois repeti hihihi. A sobremesa era uma torta de cereja floresta negra mas com sorvete dentro.

sonnepostvinhocasaSempre escolho a sugestão de vinho do dia

É daqueles restaurantes com guardanapo de pano, vários talheres à mesa. Coisa que não pertence muito ao meu dia-a-dia gastronômico aqui na Alemanha. Está localizado em Waldau – bem no meio da Floresta Negra. É um ótimo lugar para se hospedar em um final de semana romântico também, as paisagens ali são maravilhosas. Você sobe as montanhas – então lá é sempre bem mais frio que aqui, sempre tem mais neve também.

Acho o preço bem ok para o que oferece. O nosso jantar para 2 pessoas com vinho para mim (250mL), duas cervejas sem álcool pro marido e água com gás deu 88 euros dessa última vez. Daí, claro, você deixa uma gostejinha e dá uns 100. Um restaurante desse nível em área turística de cidade grande pode ter certeza que ficaria o dobro. A título de comparação, no rodízio japonês que gostamos aqui na cidade, deixamos 70 euros geralmente pra nós dois (com bebida e gorjeta). Já em um restaurante normalzão você desembolsa entre 8-20 euros por prato (se não for filé e tals). Não é coisa para toda hora, mas muito gostoso separar um dia de fevereiro para ir lá! O resto dos dias do ano tem um menu a la carte, que só pode ser muito sensacional porque nunca comi nenhum prato que não fosse além da média, sensacional mesmo. Fica a uns 25 minutos de Freiburg, caso alguém more/esteja por essa região.

Endereço para colocar no GPS: Landstraße 13, 79822 Titisee-Neustadt Ah, recomendo reservar antes, principalmente na semana gourmet! Reservas no telefone Tel.: +49 (0) 7669 91020 ou email info@sonne-post.de. Duas vezes por ano o hotel fica fechado em férias coletivas!

Ps: não é jabá, até porque não faço jabá! E a conhecida provavelmente nunca nem vai saber da existência desse post. Quis só compartilhar a dica mesmo! Coisa boa precisa ser compartilhada 🙂

Beijos!

05
fevereiro
2017

Minha primeira manicure na Alemanha (cenas fortes!)

Postado por Ana em Alemanha, Crônicas cosméticas, Unha

Eu simplesmente entrei em uma maré em que cansei de fazer minhas unhas. Entre cozinhar, tarefas domésticas e as limpezas de mão no trabalho, minha manicure não estava durando nada. E cansei dos cintilantes da Sally Hansen (únicos a durar um pouco a mais). E daí eu deixava pra fazer domingo e ficava com preguiça. Resolvi então marcar a tão postergada visita à manicure aqui. Eu até faço minhas unhas relativamente bem. Não é no nível profissional do Brasil, mas com certeza 10x melhor que 90% das manicures profissionais aqui. Mas eu sou refém do pauzinho de bananeira pra limpar cantinhos – não faço direto sem sujar de jeito nenhum. Por isso não me arrisco com gel. Então obviamente só valeria a pena se fosse gel.

theomanicure

Marquei um horário no mesmo shoppingzinho onde fica a minha academia. Seria ótimo se eu tivesse ficado satisfeita, daí incluiria na minha rotina de sábado, poderia ir direto da academia semana sim, semana não, por exemplo. Eu não estava muito otimista, mas ainda sim de cabeça aberta. Sei que alguns são mais caros (agora imagino o porquê), mas escolhi pelo local mesmo. Já na marcação achei meio estranho porque o pessoal é chinês e a mulher falava um alemão terrível e mal abria a boca, muito difícil de entender. Aliás, aqui até tem muitos cabelereiros alemãs, mas a maioria dos outros profissionais (inclusive manicure) é de outros países. No caso das unhas, pelas minhas pesquisas, 80% são orientais. Aquele silêncio… No máximo os chineses vez ou outra só conversavam entre eles em chinês. Não mexi nas minhas cutículas antes porque queria ver mesmo como eles fariam – mas já esperava que não fossem tirar cutículas. Mas achei que poderiam hidratar, empurrar, sei lá.

gelalemanha1Foi uma criança que pintou? Não, foi um manicurO profissional

Quanto tempo pra fazer 55 minutos
Quanto custou: 29 euros
O que fiz: o nome so serviço era “Shellac“, escolhi só manicure+esmaltação, sem unha postiça. Mas não era Shellac coisa nenhuma – o nome no vidrinho era Elite99 => que pelo que pesquisei é um gel barato vindo de Hong Kong!
Quanto paguei: 29 euros, como vi depois não era Shellac verdadeiro! Os outros salões aqui cobram normalmente cerca de 40 euros por manicure + Shellac!
Onde fiz: no único salão que tem no ZO aqui em Freiburg

Como foi o processo:

Então começou com a mulher lixando minhas unhas. Daí vi que ela lixou naquele formato europeu ovalado horroroso (sério, como acham isso bonito?). Pensei, “tudo bem, na próxima vez eu peço para lixar quadrado antes“. Daí ela pegou um alicate e meus zóio saltaram da órbita. Mas daí vi que era só aquele alicatão de tirar pelinha. Ela conferiu, mexeu tipo em 3 unhas, muito pouco, e pronto. Daí lixou as unhas, daí veio com um rolinho de lixa giratório e passou em cima de todas. Daí passou um líquido. Daí começou a passar o esmalte que eu tinha escolhido e um homem que estava fazendo as unhas da mulher ao lado falou algo em chinês, ela retrucou. Daí sem falar nada eles trocaram de lugar e o homem foi fazer minhas unhas. Pelo visto a mulher não sabia o que estava fazendo, né? Ele tirou o esmalte que ela tinha começado a passar. Daí passou a lixa rotatória de novo em todas as unhas, daí pegou uma daquelas lixas emborrachadas e passou em todas as unhas também. Depois passou a base, e daí aquele esquema de ir pra luz UV. Depois começou a passar o esmalte. Bem devargazinho, e meio que corrigindo algum excesso com o próprio dedo dele. Aí – camada 1, vai pra luz UV, camada 2, vai pra luz UV. No final ele conferiu e mandou eu voltar pra luz UV mais uma vez. Daí passou um álcool e então passou a base. De novo, UV umas 2 vezes e acabou. Umas duas unhas saíram amassadas no fim (não encostei em nada) e ele passou top coat de novo e repetiu (o que influenciou na dificuldade de tirar, ler abaixo).

Resultado:

cuticulasNão empurraram nem hidrataram as cutículas. Tirar, já sabia que não tirariam.

Pelo menos salvei o aspecto das cutículas com um produto – conto essa semana ainda qual foi!

manicuregel2

Nada como acordar e ir fazer uma manicure profissional para se sentir linda e bem cuidada e, e, e ……

indicador
gelalemanha3
gelaleman5Não basta lixar horrível, ainda cria um novo formato com o esmalte deixando um espação

Formato horrível! Além disso, entre o salão e o carro deve ter escorrido um pouco de um dedo e ficou um calombinho na ponta (em casa, consertei com a lixa). Esses até 2 mm de espaço entre unha e esmalte também achei uó!!!

gelalem4Minha irmã logo perguntou: tava de graça?

E o acabamento? A foto do meu dedão fala por si só.

Quanto tempo durou?

oitavodiaOitavo dia, polegar
esmalte16dias16o. dia, todas as outras estavam assim

E o mais importante: quanto tempo durou? Esse foi aliás o motivo para a coisa toda. Olha, inteiro mesmo duraram 8 dias. Esses dias incluíram: limpeza de casa, preparo de comida, lavagens de mão 102093001 vezes no trabalho (e álcool), banhos escaldantes de inverno – e realmente não lascou. Nessas condições, já teria descascado com esmalte normal na terça. Após 3 dias vi umas ranhurinhas bem discretas no esmalte de alguns dedos – mas tipo bem discreta mesmo, não chegou a ser um problema. O brilho mantém-se inalterado. Ao longo da semana percebia que as ranhuras estavam aumentando (vejo meus dedos constantemente sem querer com a lâmpada de fenda). Até que sexta-feira a ranhura no polegar direito virou macroscópica, percebia como uma linha no meio, tipo quebra-cabeças. Pensei que era questão de tempo mesmo, porque já estava um pouco acima do nível da unha. Mas ainda dava para eu usar a manicure de boas. No outro domingo, 8 dias depois, esbarrei na quina de uma gaveta e daí lascou abaixo do craquelado. Os outros dedos todos estavam sem nenhuma lasquinha após 16 dias, mas pelo espaço que estava ficando, aproveitando o domingão, resolvi tirá-los após 16 dias. Mas aí começou o maior dos meus problemas.

Para tirar?

Como quis ver em quanto tempo ia descascar (mas sem ficar muito marmota), resolvi tirar o esmalte do polegar e pintar com um parecido que tenho aqui. Mas aí que foi o inferno. Era segunda feira e gastei uns 50 minutos tentando tirar o esmalte do polegar e não consegui.

p2shellacTem na DM e custa 1,95 euros

Esse é o produto que usei, e não acho que ele é ruim porque só precisa mesmo ter alta concentração de acetona. Veja que review boa dele aqui!

Fiz da forma que mandam: deixei a unha toda de molho no removedor por 10 minutos. Daí realmente uma parte levanta e você só tira com a espátula. A parte superior saiu fácil. Mas a metade de baixo do esmalte não saía nem por decreto! Daí coloquei algodão embebido em acetona mais 10 minutos sobre a unha e enrolei no alumínio. Tirei e estava inalterado, não levandou nada! A espátula nem fazia cosquinha. Daí deixei mais 10 minutos de molho (imagina a destruição que isso causa pro dedo) e … nada! Nem mesmo disposta a estragar minha unha com a espátula não consegui! Acabei desistindo e pintando por cima desse resto.

desesperounhaDesespero em tempo real no Snapchat, kkk

Entrei em fóruns de unha em gel para ver o que poderia ter acontecido, porque vi que realmente elas dizem que em 10 minutos já é para sair sem grandes esforços. Pelo menos com o Shellac original, né?

A HORA DO DESESPERO

Tentei de diversas formas tirar o esmalte das unhas restantes hoje:

1) 10 minutos com algodão embebido em acetona + papel alumínio —-> não fez nem cosquinha
2) 10 minutos com todas as unhas mergulhadas na acetona —- não fez nem cosquinha
3) lixei todas as unhas para ver se tirava ao menos o top coat + 10 minutos em acetona –> quase não fez cosquinha
4) 15 minutos no algodão com alumínio de novo + luva de borracha + calor local –> quase não fez cosquinha, amoleceu um pouco.
5) Mais algumas tentativas, assisti um episódio de friends de novo com as unhas na acetona (tipo 20 minutos)
6) Meus dedos estavam meio inchados, daí parei de tentar!


O melhor que consegui:

unhagelpavorosaUma manhã de domingo inteira gasta e foi o melhor que consegui. Essas partes restantes impregnaram-se à unha completamente.

Sim, irmãs, foi isso que me aconteceu. Passarei esmalte normal por cima disso e vou esperar meses pra essa joça sair por completo. O esmalte se incorporou à unha de uma forma que nunca vi! O normal de esmalte em gel é ele levantar após deixado uns 10 minutos em acetona e você finaliza com a espátula. Isso foi consequência de produto ruim e/ou técnica ruim.

Deu vontade de chorar, sério mesmo! Talvez um dia eu ria disso, mas agora estou realmente chateada. Não acho que vale a pena eu chegar com esses restos no salão para tirar – vão cobrar 15 euros e no fim vão é lixar a unha pra tirar. O jeito vai ser ir pintando escuro, até a unha crescer por completo.

Veredicto:

Não gostei do visual, a parte de tirar foi/está sendo um pesadelo! Eu não tenho absolutamente nada para comparar e até marquei em outro lugar no fim de fevereiro mas acho que vou dermarcar, até porque vou pro Brasil em março… Depois que voltar, não sei se farei mais. Talvez um dia nesse outro salão. Amei a sensação de ficar duas semanas sem preocupar com unha lascando. Mas o fato de eu não conseguir tirar fez não valer a pena. A Alemanha é muito pobre em resenhas de beleza, o ideal era eu ler avaliações dos salões antes, mas tinha algumas estrelas no Google e só. Mas talvez pro futuro o que seguirei e o que aconselho é não fazer gel aqui jamais em um lugar que custe abaixo da média! Veremos …

Beijos!

22
janeiro
2017

Minha escova de dentes elétrica – Oral B Pro 3000

Postado por Ana em Alemanha, Saúde

E o tanto que esse título parece de produto Tabajara? Super escova de dentes 3000 plus mega FIX pro master 2000! kkkk Uma das coisas que sempre observei por aqui é que praticamente todos os alemães que conheço usam escovas de dente elétrica. Óbvio que não são todos, senão nem tinha a normal para vender. Mas com certeza, a maioria. Eu sempre achei isso estranho – olha, não sei se meu cérebro está confabulando as coisas, mas tenho uma GRANDE impressão de que nenhum dos meus dentistas no Brasil me sugeriu isso. Muito pelo contrário, tenho a impressão que eles torciam o nariz para escova elétrica – sempre me diziam: passar o fio dental é mais importante, daí você pega a escova “normal a dura” e escova assim e assado. O meu último dentista até me prescreveu uma escova mini, que é para escovar um dente de cada vez. E daí eu zoava meu marido com a escova dele, chamava ele de preguiçoso e tal, tentei convencê-lo a largar essa vida e comprar escova normal, hahahaha. Sim – eu sei ser chata, coitado. Mas ele sabe ser teimoso e nem tchum , seguiu com a escovinha elétrica dele.

Primeiro, eu tenho que confessar uma coisa: eu sou uma anta com dente. Eu sei de dente o que os dentistas sabem de olho. 🙂 Então eu sou 100% leiga mesmo! Antes da patrulha da crítica chegar, já aviso que pesquisei e então achei um dentista no qual irei confiar. Até porque foi ele que estudou quase 6 anos de “medicina de dentes” e mais dois como assistente para se chamar “médico de dente, aka dentista” e não eu. O que ele me sugerir (ele que me examinou), vou acreditar que é o melhor para mim e vou fazer e pronto. Pois então comecei minha saga odontológica por aqui. Fui ao dentista (e continuo indo, hihi) e ÓBVIO que depois conto tudo aqui. Mas quase caí da cadeira quando ele me perguntou se eu tinha uma escova elétrica. Eu disse não e ele se mostrou completamente horrorizado!!! Disse que era para eu comprar instantaneamente, que melhora muito a higiene e tal. Disse que ela era melhor para limpar as interfaces do dente – só que eu tinha que tomar cuidado para limpar com ela os 5 lados do dente e não simplesmente ir escovando em fileira.

oralbhead

Daí saí do consultório com uma grande interrogação na cabeça. Sei que tem dentistas que me seguem e pode ser que eles gostem dessas escovas ou não. Se forem formados no Brasil, a grande chance é de que não gostem. Mas aqui pode ter certeza que eles gostam … daí entra naquelas diferenças “científicas” que tanto me fizeram sofrer no início da minha vida profissional por aqui. Os oftalmologistas brasileiros acham o oftalmoscópio binocular indireto indispensável e aqui todos c*gam para ele. E a Ana fez o que? Teve que entubar. É a vida.

oralb2

Fui à DM escolher uma e comprei essa Oral B + Braun Pro 3000 . Custou 69,95 euros, nada barata! Mas considerando o quanto se gasta num tratamento odontológico aqui isso não é nadinha, nadinha, acreditem. Vi umas mais baratas e outra que era o dobro do preço e só falta falar.

Bom, a minha veio com dois refis – a cabeça quando fica gasta você troca (ou, se quiser ser mais certinha, de 3 em 3 meses) e custa tipo uns 5 euros. Tem também um sensor – quando a pressão sobre a gengiva é muito grande, uma luz acende. Tem um timer – ela dá uma vibrada para avisar quando se passaram 30 segundos e é hora de ir para o próximo quadrante. Eu não uso o timer, vou indo dente por dente concentrando nas 5 faces. A minha supresa é que eu simplesmente AMEI! Me deu realmente a impressão que está limpando mais e ainda acho que facilitou o processo. Ela vibra, gira, faz tudo. Voltei ao dentista após 4 semanas usando e ele disse que melhorou muito o aspecto. E olha que sou a louca do fio dental, fico 10 minutos toda noite passando. Enfim, mudei meus conceitos.

Uma pena que comprei rápido demais – meu marido disse que tem estações familiares dessa coisa. Porque cada uma tem seu suporte com carregador (a bateria dura uns dias com ela fora) e seria mais prático termos um suporte único. Bem, da próxima vez compro a estação familiar.

Achei bem interessante essa história toda, como algo que sempre tomei como verdade a vida inteira (escova elétrica = lixo) caiu por terra num piscar de olhos. Caso queira uma escova nova, converse com seu dentista para ver o que ele recomenda para você.

Beijos

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Página 5 de 1912345678910