06
julho
2017

Preconceito no trabalho

Postado por Ana em Alemanha

Uma pergunta muito frequente que acho que todo expatriado pergunta é a questão do preconceito. Quando a gente se insere “real” na sociedade – com todas as rotinas e perrengues da vida normal – é que vemos realmente como é a situação como estrangeiro no país. Já me perguntaram várias vezes se sofro ou sofri preconceito no trabalho por ser brasileira. E, após mais de 10 mil pacientes, posso falar que ….

Assistam o vídeo! hahahaha 🙂

E vocês, me contem? Já sofreram preconceito no trabalho por qualquer motivo?!

Ps: o meu blog agora está todo mudadinho nos “trinques”. Obrigada à Mari Assmann que me ajudou na programação, porque eu fui mexer com isso e virou uma meleca. hahahaha Todos os links antigos redirecionam para o meu blogzito, de forma que ainda dá para chegar pelo google normal! Favoritem anacris.de, se inscrevam no canal do Youtube, me sigam no Instagram, etc etc!!!! Daí tenho muita mais vontade de produzir conteúdo! 😉

Beijos!

26
junho
2017

5 coisas que gosto na Alemanha

Postado por Ana em Alemanha

Todo mundo gosta de falar do que gosta, do que não gosta, normal! Eu também resolvi fazer o meu vídeo com as 5 coisas que mais gosto na Alemanha. Ou pelo menos 5 coisas que adoro na Alemanha – afinal, é meio dinâmico né? Será que vocês conseguem adivinhar quais são antes de assistir o vídeo? Será que sou previsível!? kkk

P.s: Lembrem-se : estou com projeto de vídeo 1x por semana, o que convenhamos é bem audacioso da minha parte, hehehe! Mas como só tenho sexta à tarde e de vez em quando pra gravar, preciso sempre gravar o máximo possível numa sentada só! Por isso, aprecio sugestões, principalmente sobre temas que é só para falar de alguma coisa! 🙂

E vocês? Quais são as 5 coisas que mais gostam do lugar onde vivem?

Beijos!

30
abril
2017

Como faço a minha tapioca na Alemanha

Postado por Ana em Alemanha, Ana de Casa

Esta dica também serve para hidratar tapioca não-pronta no Brasil, claro (a.k.a Polvilho doce). Já até postei vídeo no YouTube há um século atrás, mas como sei que tem gente que não suporta receita em vídeo (tipo eu kkk), vou postar aqui também. Até porque aprimorei minha técnica em tal forma que acho que a minha tapioca é a melhor do mundo. hahahaha 🙂 Agora em março foi a primeira vez que voltei do Brasil sem trazer tapioca pronta na mala, acreditam? Eu sempre voltava cheia de Tapioca da Terrinha, por achar mais prático e tal. Daí um belo dia, ao comparar pela milésima vez, percebemos que a minha tapioca fresca é muito melhor que a tapioca pronta. Ela fica muito mais crocante e não desperdiço nada! E como eu me acostumei a fazer e fica pronta em dois minutos, nunca mais vou trazer.

tapiocanopratoPronta para ser devorada

Aqui você acha goma de tapioca para comprar em Asia Shops ou lojas internacionais , africanas … Se chama Tapioca Mehl e nada mais é que Polvilho Doce! Eu particularmente prefiro não comprar em Asia Shop porque eles têm MUITO cheiro de incenso e o plástico da tapioca é muito poroso. Vez ou outra parecia que eu estava comendo perfume! Ela geralmente vem nesse saquinho branco ou em um transparente.

tapiocapacote

Vem com 400g e eu pago 1,60 euro aqui na minha cidade. Mas atenção: essa tapioca não vem hidratada e pronta para usar, isso é você que tem que fazer! Você também pode encontrar tapioca na Amazon e – pasmem – lá também tem tapioca da Terrinha para comprar, Brasiiiil! Só que custa 5 euros e, vai por mim, a que você mesmo hidrata fica mais gostosa.

Com a espessura e tamanho que faço, um saquinho desse rende 8 tapiocas! Como atualmente eu só faço na hora porque fica mais gostoso, costumo fazer meio pacote. É inclusive uma vantagem sobre tapioca pronta: não desperdiça, guardo o resto do saquinho aberto e pronto.

Como preparar?

É muito simples: você hidrata a tapioca com água até ela ficar o mais úmida possível antes de entrar no “ponto da loucura“. O “ponto da loucura”(assim batizado pela minha irmã) é quando ela fica meio líquida, meio sólida, tipo assim:

tapiocapontodaloucuraO “ponto da loucura” – você quer antes de ficar assim

Neste ponto você não consegue passar pela peneira nem fazer nada. Mas quanto mais hidratada ela fica, mais crocante e gostosa! A quantidade de água varia com a umidade do ar e temperatura. Eu faço assim: para 1 pacote de 400g adiciono 200 mL de água, ou para meio pacote adiciono 100 mL. Com essa quantidade ela fica geralmente quase ótima. Daí vou adicionando bem pouquinho com minha mão mesmo (tipo, gotas) e misturo desfazendo as bolotas com a mão até ficar o mais úmida possível. Se por acaso passar do ponto e ela ficar molhada de novo, eu adiciono mais pó. Esta dica é importante: você nunca usa 100% da tapioca que tem em casa, sempre deixa um restinho para emergências. Porque se ficar molhada demais, nem reza braba salva! Atualmente nem preciso mais deste respaldo, consigo fazer direitinho, mas ainda assim sempre deixo um pouco – é muito triste jogar a tapioca toda fora e ainda ficar sem!

tapiocaprontaantesdefriO ponto correto: o mais úmido possível antes de virar ponto da loucura

tapiocastepbystep

Outra dica importante é que a frigideira teflonada deve estar bem quente. Eu aqueço no nível 2 (tipo fogo médio) uns minutos enquanto faço café e hidrato. Deixo quente tipo quando vou preparar bife de frango. Daí coloco 3 colheres de sopa numa peneira e passo pela peneira formando a tapioca na frigideira. Eu gosto de tapioca fininha! A frigideira já está quente num nível que assim que formo a tapioca já coloco os ingredientes e ela não quebra. Aliás, tapioca quebradiça ou é porque você não hidratou bem, ou porque a frigideira não estava quente o suficiente! Coloco geralmente queijo, peito de peru e manteiga. Essa combinação é minha preferida, mas o céu é o limite. Vez ou outra meu marido come a dele com “fatias de chocolate” (essas Eszet aqui) e até mesmo com caviar (calma, não somos Rockefellers- é esse caviar barato de 2 euros do supermercado, hehehe ). Eu sempre coloco um pouquinho de manteiga com a colherzinha também, e daí a tapioca já está levantando as bordas e é só dobrar ao meio com uma espátula. Daí é só aproveitaaaar!:)

Tapioca é sempre meu café-da-manhã de feriado e final de semana. Por mim, comia todos os dias, mas prefiro fazer assim, sem a correria do dia-a-dia! Tapioquinha com café com leite, ouvindo música! Eu sou apaixonada pelos pães da Alemanha, principalmente o de semente de abóbora (Kürbiskernbrötchen) e papoula (Mohnbrötchen) mas sinceramente tem séculos que não como porque a tapioca para mim é #1! Uma curiosidade é que comecei a gostar de tapioca aqui. Típico do-contrismo de expatriada! Se é saudável? Tapioca pegou fama de ser fit por não ter glúten. Mas na minha opinião, a única vantagem é porque é fininha e enche. Mas é um carboidrato dos mais simples, derivado direto da mandioca. Geralmente vou para a academia depois, então é ótimo porque dá energia. Ou seja, se quer ser fit, é até melhor comer um pãozinho integral! Ou melhor ainda, omelete! 🙂 Na minha humilde opinião de quem não se importa com glúten …. Eu como porque acho gostoso mesmo! 😉

Espero que aproveitem as dicas!

Beijos

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Página 4 de 2012345678910