17
maio
2013

Soup Nazis de mi vida

Postado por Ana em Coisas da Ana, Crônicas cosméticas

Eu não sou lá a maior fã de Seinfeld (aquela série sucesso dos anos 90), mas eles têm realmente uns episódios sensacionais! Um dos meus favoritos é o do “Soup Nazi“. Um sujeito que tem a melhor sopa da cidade mas é todo grosseiro e cheio de regras. No fim das contas, todos aceitam “se portar” do jeito que ele quer, porque a sopa é tão boa que valia a pena! :laugh:

Acho que todos nós já fomos “mulher de malandro” pelo menos uma vez na vida! Lembro que eu fazia luzes de touca com uma mulher que xingava muito se ela achava que o cabelo estava estragado/ressecado. Comigo ela era boazinha, mas sempre detonava minha irmã. “Olha o seu cabelo!! Que coisa horrível, tá todo estragado, blablablabla“. Ela já saiu até chorando do salão, jurando que não voltava lá, mas acabava voltando após alguns meses porque “ninguém fazia as luzes como ela”. kkkkkk Hoje em dia, com tantos outros bons profissionais, ela faz parte do passado, mas é legal lembrar.

Fora aquela sobrancelheira/cabelereira etc carérrima e sempre sem horário na qual você sempre volta porque todas as outras pessoas que tentam mexer na sua sobrancelha/cabelo estragam. Ou aquela loja com os vendedores mais metidos a besta do universo, mas que têm as roupas com um super custo/benefício. Quem nunca??!

Aliás, acho que o maior “soupnazismo” do planeta é o que as lojas Hermès fazem. Lá você chega e a vendedora olha pra sua cara e decide se eles “têm ou não a bolsa”. Porque a tal de lista de espera não existe coisíssima nenhuma. As meninas chegam com o rabinho entre as pernas, rezando pra dar tudo certo e no final desembolsarem mais de 20 mil Dilmas numa bolsa. Isso é que é Marketing!

E não é só na cosmética não! Aqui perto de casa tem duas padarias fantásticas (Vianney e Infinita), infelizmente nas quais o atendimento é péssimo, mas eu e minha família insistíamos em ir sempre porque é tudo delicioso. E fomos mulhermalandrando por muito tempo, até que uma atendente só faltou latir pra mim na primeira porque pedi uma sopa pequena (“NÃO TEM PEQUENA SÓ TEM MÉDIA AU AU AU“) e outra atendente só faltou latir pro meu pai na segunda porque ele perguntou se tinham sanduíche (“O SENHOR NÃO VIU LÁ QUE NÃO TEM? AU AU AU“). Logo meu pai, um senhorzinho tão gentil e educado… Aí não teve jeito mesmo, juntamos o restinho de vergonha na cara que nos faltava e quando queremos algo gostoso de padaria pegamos o carro (snif) e vamos lá no Trigopane, atendimento top!

Estava pensando aqui… em pleno mundo capitalista, competição ferrenha, por que será que de vez em quando nos submetemos a isso, né? Do jeito que eu sou viciada em sopa, se surgir um Soup Nazi em BH, tô dentro! :laugh:

Contem suas experiências??

Beijos

15
maio
2013

Mais pé do que sandália

Postado por Ana em Celebs

Vendo aqui o Red Carpet do Festival de Cannes 2013 (hoje!), me deparo com algo que me deu um certo alívio. Não sou a única a sofrer com este problema de ter mais pé do que a sapataria ocidental está acostumada. :laugh: A Julianne Moore apareceu assim… e olha que nem vou comentar o vestido TENEBROSO. Mas te falar que de vez em quando meus dedinhos pulam pra fora sem eu ver (mesmo quando o sapato serve hahahaha), não é fácil essa situação, gente! Mas no dia que eu aparecer no red carpet (cof cof), não vou tá assim não…

Fora que isso deve tá doendo pra buuuuurro.

Beijos!

08
maio
2013

A máfia das réplicas

Postado por Ana em Moda

Se tem uma coisa que me deixa maluca é quando sou feita de trouxa. Uma coisa é você pagar 1000 reais num corte de cabelo, porque quer fazer com o bambambam. Ou então pagar 20 mil numa bolsa porque quer ter a it bag do momento. Mas levar gato por lebre é de doer. Por isso gostaria de fazer um alerta para quem ta aí coçando o dedo no mouse pra comprar uma sonhada bolsa “de marca” pela internet. Sempre lembrando que comprar in loco é o mais sábio, tanto pelo preço como pela segurança de estar levando o original. Use a internet em último caso. Se for comprar mesmo online, aproveite a dica que dei aqui, do Purse Forum.

O que tenho ficado de cara é com a cara de pau de certas lojas online. São bolsas que custam alguns milhares de reais, mas ainda assim alguns milhares de reais a menos que as originais. Várias não avisam que são réplicas, ou até mesmo mentem a respeito. E a maioria das lojas, se indagadas diretamente, respondem: “é autêntico, legítimo”, como se isso não fosse sinônimo de “original”, pra depois dizer que estavam se referindo ao couro.

Muitas dessas lojas ficam nos assediando no Instagram. Eu resolvi fazer este post porque ontem uma blogueira bem influente postou um look no Instagram com uma bolsa Chanel, referindo o link de um usuário-loja do Instagram onde ela conseguiu a bolsa. Aí eu entrei em contato com o usuário perguntando os preços de umas bolsas que sei mais ou menos o valor e ela me passou preços que não podem ser do produto original (mas ainda caro). A não ser que ela seja a reencarnação da Madre Teresa de Calcutá e esteja amargando um prejuizo de 2 mil por bolsa vendida. Uma olhadinha no Google e vi em fóruns e comentários pela internet que realmente eram réplicas. A blogueira depois apagou a foto sem maiores explicações, talvez por ter sido alertada por alguém que a loja era de fakes… mas não sei ao certo, porque ela não falou nada. Isso é um perigo, eu mesmo super confiaria na referência dela e se fosse um pouco mais ingênua compraria de olho fechado.

Eu adoraria citar nomes, inclusive de uma loja que começa com “Minas”, tem loja no Mercado Livre onde jura só vender original (Hermès por 3 mil kkkkk), que quase me enganou há 3 anos! Mas quero evitar a fadiga…

Beijos e fiquem de olho!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Página 3 de 41234